Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
O original do segundo desenho da Estrada de Ferro Pireneus-Paranã, inicialmente para "trilhos", com as modificações adotadas para uso de "trilhos" flexíveis
O original do segundo desenho da Estrada de Ferro Pireneus-Paranã, inicialmente para "trilhos" rígidos, e as modificações adotadas para uso de "trilhos" flexíveis:
curvas mais abertas e ângulos mais variados

Santa ignorância

A maneira mais prática de desenhar uma mini ferrovia é espalhar os trilhos sobre uma grande folha de papel, arrumá-los a gosto, e marcar no papel com spray solúvel em água.

Limpe os trilhos em seguida.

Para "desenhar" uma ferrovia ocupando um quarto inteiro, espalhe folhas de papel pardo ou de jornal, no chão, e fixe umas nas outras com durex, até secar a cola.

Felizmente, no início de 1983 eu não sabia disso. Se soubesse, não teria me divertido tanto.

Ferreomodelismo

• Backlight em maquetes de ferreomodelismo - 5 Nov. 2017

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

  

Ferreofotos

• Estação Aimorés - Vitória a Minas - 27 Set. 2017

• EFSPRG na guerra do Contestado - 25 Set. 2017

• Toshiba DNPVN - Rio Grande - 11 Jul. 2017

• A volta da "Velha Senhora" (1981) - 18 Fev. 2017

• Rotunda de S. João del Rei - 8 Dez. 2016

• Trem do centenário do cerco da Lapa (1993) - 2 Dez. 2016

   

Os projetos da maquete EF Pireneus-Paranã
O segundo desenho: "trilhos" rígidos


 
Flavio R. Cavalcanti - 14 Dez. 2014

Ao refazer o desenho da maquete para o quarto maior, — de 4,55 x 2,35 metros, — logo ficou claro que simples acréscimo de 1 metro no comprimento — resultando em mais 2 metros a cada volta dos trilhos — ainda não seria suficiente para atender a todas as expectativas.

Não seria possível, por exemplo, acomodar uma segunda estação e seu pátio ferroviário no nível inferior, na parte da frente.

Também desisti de encurvar o pátio da estação superior, lá atrás.

Este segundo desenho foi projetado para usar trilhos rígidos Frateschi, e umas poucas curvas Atma.

Infelizmente, não guardei um original ou cópia do desenho, "limpo".

O que se vê acima é o projeto original — com longas retas, e curvas fechadas — e as correções feitas mais tarde, quando o Celso Frateschi me convenceu a usar somente trilhos flexíveis.

As correções sugeridas por ele estão na xerox abaixo, em vermelho.

Mandei a xerox do projeto em Agosto de 1983 e recebi a cópia com as sugestões em Setembro.

Até esse ponto, ainda não tinha tido a ideia de criar um desvio escondido, por baixo da estação, para cruzamento de trens na parte inferior da ferrovia.

Definitivando

O projeto da mini-ferrovia desenhado para trilhos rígidos já apresentava as principais características que viria a ter na versão final.

Apesar do pátio ferroviário ser essencialmente reto, — e paralelo à parede ao fundo, — uma certa movimentação visual era dada pelos AMVs em "escada" e pelos desvios um tanto "espalhados" à direita (vagões) e à esquerda (depósito de locomotivas).

Previa uma plataforma adicional, intercalada entre as linhas de carga e de passageiros, a ser "atendida" por uma passarela com vidraças.

Na saída à esquerda, a ponte de madeira em cavaletes seria reta, também paralela a uma parede. Mais tarde, o Celso me convenceu de que não havia dificuldade para fazê-la em curva.

Enfim, foi possível utilizar as 2 pontes metálicas que a Frateschi produzia na época, ref. 1501 e 1510.

Na passagem para o depósito de locomotivas, previa uma cabine de sinalização da Atma. Na prática, me desencantei com as diferenças de escala, em relação ao material Frateschi, e fiz uma torre de palitos de fósforos.

   

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Barra do Rio Grande
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes
Trem Curitiba - Lapa

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Acompanhe no FB

O segundo desenho da Estrada de Ferro Pireneus-Paranã (xerox), para uma maquete usando somente "trilhos" rígidos. Em vermelho, as sugestões da Frateschi, propondo utilizar somente "trilhos" flexíveis
O segundo desenho da Estrada de Ferro Pireneus-Paranã (xerox), para uma maquete usando "trilhos" rígidos.
Em vermelho, as sugestões da Frateschi, propondo utilizar somente "trilhos" flexíveis
Estrada de Ferro Pireneus-Paranã
Medidores no painel da maquete | Calculando km-escala / hora | Controle móvel
Como operar o controle móvel | Desafios do controle móvel | O "fio comum" com 2 Controladores
O planejamento da EFPP | Cabine de sinalização | Cabine em madeira | Quiosque do Tião
Primeiro desenho dos trilhos | Segundo projeto: trilhos rígidos | Terceiro projeto: trilhos flexíveis
Maquetes & idéias
AMF | CMMF | SBF | EF Nova Neuffer | EF Vale do Aço | Opções & desafios
Maquete no teto | Ferreo Clube do ABC | Terceira dimensão
Maquete O / On30 para trens Lionel | EF Pireneus-Paranã | EF Paranaíba-Aragarças
Diorama | Diorama quadro a quadro
Dicas técnicas
Gabarito lateral em curva | Curvas e material rodante | AMVs e material rodante | Limpeza dos trilhos
Dicas para decoração
Relevo em gesso ou papel | Lastro para os trilhos | Construções em papel cartão | Material decorativo
Como fazer árvores | Túnel para maquete | Portal de túnel em resina
Mineração de ferro | Galpão para locomotivas
Dicas básicas
7 dicas importantes | Decálogo do ferreomodelista | Uma injeção de realismo em sua mini-ferrovia

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade