Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
     Esquema dos trilhos e operação da maquete ferroviária

Ferrovias

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

  

Ferreomodelismo

• Backlight em maquetes de ferreomodelismo - 5 Nov. 2017

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  
   

D&MN RR — The Delrio and Midland Northern Railroad (II)
Operação da mini ferrovia
através de guias-tacha


 
Warren Delano — Centro-Oeste n° 81 (1°-Ago-1993)

Guias-tacha (GTs) são feitas de tachinhas de cabeça esférica colorida, para marcação de mapas de parede, disponíveis em qualquer grande papelaria, em caixas de 45 unidades, com 9 cores: — Preto, marrom, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, violeta e branco. A cabeça tem um diâmetro de 5 mm; e o alfinete abaixo da cabeça tem 9 mm de comprimento, com diâmetro aproximado de 0,8 mm.

Corta-se a ponta antes de usar, para evitar de espetar os dedos, ou arranhar os vagões.

Um ponto de cor diferente é pintado no topo da cabeça, com exceção das tachinhas pretas e brancas.

Nos casos necessários, a tachinha pode ser aumentada com uma gola chata, conforme explicado adiante.

A função da GT é mostrar o destino de cada vagão, conforme o diagrama em anexo:

  • A cor da cabeça indica a estação de destino
  • A cor do ponto indica o desvio na estação de destino

Cada estação na mini-ferrovia é indicada por uma placa na cor que lhe corresponde, com o nome em preto.

Desvios industriais, comerciais etc., ligados a cada estação, serão indicados por placas nas cores que lhes correspondem, tendo ao redor uma borda na cor da estação a que estão ligados. O nome do estabelecimento também será mostrado em letras pretas.

Desta forma, até um Chefe de Trem analfabeto poderá decifrar sem dificuldade o destino de cada vagão. Infelizmente, porém, o Chefe de Trem não pode ser daltônico — ou um daltônico não pode ser Chefe de Trem.

A cor atribuída a uma estação jamais poderá ser atribuída também a um desvio ligado a ela. Óbvio.

  
A guia-tacha feita de uma tachinha

A gola da GT — quando necessária — poderia ser:

  • Vermelho: — Carga perigosa

  • Laranja: — Restrição de gabarito

Pode-se aumentar ou diminuir à vontade, a lista de golas, conforme as necessidades de sua mini-ferrovia.

Preparação

O número de GTs para cada estação deve igualar o número de vagões que ela pode comportar. Somente se situações mais complexas são desejadas, é que se prepara mais de uma GT para determinado local.

O número total de GTs em uso na mini-ferrovia deve igualar o número de vagões livres — exceto os dedicados exclusivamente aos trens-unidade.

A diferença entre o total de locais de destino e o número total de vagões livres, é preenchida com GTs pretas e brancas, em quantidades iguais.

  1. Corte 2 mm da ponta da tacha. Desbaste e arredonde a extremidade.

  2. No topo da cabeça, pinte um ponto de uns 3 mm de diâmetro. Isso pode ser feito com um ligeiro mergulho da cabeça na tinta.

  3. Se necessário ou desejado, corte uma gola de cartolina ou plástico na cor adequada. Empurre a haste da tachinha através do centro da gola, e cole-a para não se perder com o manuseio.

  4. Cada vagão livre deverá ter um furo com diâmetro de +/— 1 mm — no teto ou na carga (gôndolas) —, no lugar menos ostensivo.

Operação

  1. Em algum momento, entre 2 sessões de operação, retire todas as GTs de todos os vagões livres. A exceção são os trens paradores flagrados — no final da sessão anterior — chegando ou saindo de Delrio. Pode-se usar um ímã para isso.

  2. As GTs a serem consignadas aos vagões são selecionadas ao acaso, como num jogo de bingo, tirando-as — uma por uma — de uma caixa. Se uma GT não pode ser consignada, devolva-a à caixa e retire outra.

  3. No pátio escondido, vá colocando as GTs com pontos de cor nos vagões da locomotiva para trás — e as GTs de cabeça branca ou preta nos vagões a partir do final dos trens —, até que os vagões desses trens escondidos estejam completamente codificados.

  4. Então, todos os vagões estacionados nos desvios ao longo da ferrovia recebem GTs por sorteio, da mesma forma. Alguns poderão receber GTs correspondentes aos locais onde já se encontram, significando que não serão movimentados. Outros recebem GTs brancas ou pretas, significando que devem seguir para as estações terminais, passando pela classificação em Delrio.

Deve-se usar de bom-senso nessa tarefa. Evite colocar uma gola de carga perigosa num vagão isotérmico — a menos que ele esteja carregando nitroglicerina, ou aquele bife radioativo que tivemos algum tempo atrás —; ou mesmo num vagão gaiola, a menos que esteja carregando touros bravos com destino às touradas do México.

Ao início da próxima sessão de operações, o Chefe de Pátio em Delrio começa a classificação dos trens paradores encontrados nas vias de chegada.

Depois que o Chefe de Locomotivas tiver consignado as locos, os trens paradores para Dorris e Tarkio partem das vias de saída.

Os trens de carga de horário saem do pátio escondido — conforme programado —, e deixam em Delrio os vagões destinados à região, a serem classificados durante a sessão.

D&MN RR — The Delrio and Midland Northern Railroad
Operação da mini ferrovia por guias-tacha | Um programa para cada ferrovia
Como foi bom projetar a maldita ferrovia | Conflitos | A história da ferrovia que foi despejada
Maquetes & idéias
AMF | CMMF | SBF | EF Nova Neuffer | EF Vale do Aço | Opções & desafios
Maquete no teto | Ferreo Clube do ABC | Terceira dimensão
Maquete O / On30 para trens Lionel | EF Pireneus-Paranã | EF Paranaíba-Aragarças
Diorama | Diorama quadro a quadro
Dicas técnicas
Gabarito lateral em curva | Curvas e material rodante | AMVs e material rodante | Limpeza dos trilhos
Dicas para decoração
Relevo em gesso ou papel | Lastro para os trilhos | Construções em papel cartão | Material decorativo
Como fazer árvores | Túnel para maquete | Portal de túnel em resina
Mineração de ferro | Galpão para locomotivas
Dicas básicas
7 dicas importantes | Decálogo do ferreomodelista | Uma injeção de realismo em sua mini-ferrovia
Dicas de ferreomodelismo e maquete
Dicas e truques | Peças planas em Araldite | Criando material decorativo numa cidade do interior
Copiando rochas da natureza | O que é e como usar borracha de silicone | Moldes de latex
Fazendo e plantando capim | Fazendo árvores de arame ou fio elétrico
Engenhocas e utensílios para a decoração da maquete | Lojas úteis para ferreomodelistas | Mais lojas úteis
   
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Ferrovias

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

  

Ferrovias

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

  

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade