Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

“Livros sob medida para o ferreomodelista”

Flávio R. Cavalcanti
Centro-Oeste nº 85
(1º Dez. 1993)

Dois livros de pesquisa & memória ferroviária lançados neste final de ano vão dividir o ferreomodelismo brasileiro em "antes" e "depois"

  • A era diesel na EFCB
    Eduardo Coelho e João Bosco Setti
    Associação dos Engenheiros Ferroviários (AENFER)

A era diesel na EFCB

A era diesel na EFCB é um livro para revolucionar as mini-ferrovias brasileiras dedicadas a uma de nosas ferrovias mais populares. Em 225 fotos e 184 páginas formato 28 x 21,5 cm o ferreomodelista encontrará (quase) tudo que há para saber sobre o relativamente pequeno universo das locomotivas diesel da Central.

Uma homenagem especial é prestada à Viação Férrea Federal Leste Brasileiro (VFFLB), primeira ferrovia a adotar a tração diesel no País ao colocar em operação 3 locomotivas English Electric na Bahia em 1938. O livro trará uma das raras fotos deste protótipo já localizadas até hoje.

O padrão da pesquisa — que já estava a todo vapor em 1987 — é amplamente conhecido através da seção mensal de preservação na Revista Ferroviária, e do extinto jornal Trem de Ferro que os autores editaram de 1990 a 1991 pela ABPF-RJ. Outra idéia do empreendimento pode ser dada pelos 2 microcomputadores 386 adquiridos especialmente para ajudar no processamento das informações acumuladas, ou pelo estúdio gradualmente montado por Eduardo Coelho para reprodução de antigas fotografias encontradas em bibiotecas, e até em viagens a outros Estados.

Quanto ao padrão gráfico baseia-se no que vimos em The Tramways of Brazil, de Allen Morrison, importado pelos autores alguns anos atrás e revendido através do Trem de Ferro.

O lançamento está previsto para a abertura da exposição do Preserfe sobre o cinqüentenário da tração a diesel na Central, 6 Dez., (segunda-feira), no auditório da presidência da RFFSA, 12° andar. O livro marcará também a apresentação da Sociedade de Pesquisa para a Memória do Trem.

A era diesel na EFCB é uma edição da Associação dos Engenheiros Ferroviários (AENFER) e tornou-se possível com o patrocínio da Cimento Ciminas, Cia. Siderúrgica Nacional (CSN), Minerações Brasileiras Reunidas (MBR) e Locomotivas General Motors, agora representada no Brasil pela Corema.

Ainda não existem planos para venda nas livrarias mas seus autores esperam colocá-lo à disposição dos ferreomodelistas de todo o País através das principais lojas do ramo, além do Centro-Oeste.

Tal como o Benício, os amigos da Memória do Trem já estão com outros projetos em preparação.

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

   

Sociedade de Pesquisa para a Memória do Trem
A era diesel na EFCB


 
Flavio R. Cavalcanti - Mar. 2014

A era diesel na EFCB
Eduardo Coelho e João Bosco Setti
Associação dos Engenheiros Ferroviários (AENFER)
Rio de Janeiro, 1994

O primeiro livro da Sociedade de Pesquisa para a Memória do Trem (SPMT) foi publicado, na verdade, através da Associação dos Engenheiros Ferroviários (Aenfer).

O lançamento oficial foi feito em 6 Dez. 1993, na abertura da exposição do Preserfe sobre o Cinqüentenário da tração a diesel na Central do Brasil, na sede da RFFSA no Rio de Janeiro.

Na mesma data, foi feita a apresentação da Sociedade de Pesquisa para a Memória do Trem (SPMT), registrada dois anos antes.

   
Capa do livro “A era diesel na EFCB”, de Eduardo J. J. Coelho e João Bosco Setti
Capa do livro “A era diesel na EFCB”, de Eduardo J. J. Coelho e João Bosco Setti

Revolução editorial

Ainda que o “formato” geral não fosse novidade em outros países, — bastaria o exemplo do livro The tramways of Brazil: A 130-year survey, importado pela SPMT, — A era diesel na EFCB iniciou uma revolução na produção de livros sobre as ferrovias brasileiras, com texto enxuto porém denso, muitas fotos em tamanho grande, legendas relevantes, tabelas completas etc., resultando em uma obra de interesse, não apenas para o apreciador de locomotivas ou para o saudosista diletante, como para o pesquisador de história ferroviária, e para o ferreomodelista exigente de imagens nítidas e informações exatas, para confecção de trens em escala, com fidelidade às diferentes épocas das ferrovias.

Em um mercado que ainda hoje é minúsculo, fazer um livro capaz de atender duas ou mais demandas era a fórmula indispensável para o êxito editorial.

Antecedentes

O livro ultrapassa o mero histórico das locomotivas diesel-elétricas da EFCB e da própria ferrovia, ao demonstrar com clareza o aspecto “industrial” de uma estrada de ferro, como uma “linha de produção” de transporte, com suas oficinas e depósitos de locomotivas dispostos ao longo dos trechos, conforme o volume de tráfego e o perfil de tração exigido pelas características de cada um.

Essa descrição começa pela própria “era do vapor”, no capítulo 1, chegando a 1939 com uma estrutura de 2 oficinas e 13 depósitos.

É a partir deste quadro que se compreendem as alterações exigidas para a manutenção das novas locomotivas diesel-elétricas, que vieram alterar drasticamente a tração nos diversos trechos onde passaram a operar.

Primórdios da “dieselização”

O segundo capítulo tem, igualmente, importância maior do que o de um histórico limitado à EFCB e suas locomotivas — traça, na verdade, um panorama do próprio desenvolvimento das locomotivas (e automotrizes) movidas a diesel, até o ponto de se tornarem viáveis para o serviço de tração de trens de média e longa distância.

É neste capítulo que se apresenta, ainda, um levantamento das primeiras locomotivas a diesel no Brasil, — como a MAN fabricada em 1927 para a Companhia Ferroviária dos Botelhos, de São Paulo, — e a pioneira iniciativa de dieselização da VFFLB no período de 1938 a 1945.

Índice

Prefácio

Introdução

1 – A era do vapor

  • Operação
  • As locomotivas de bitola larga
  • As locomotivas de bitola métrica
  • Manutenção e oficinas
  • O Departamento de Locomoção

2 – Os pioneiros da tração diesel

  • Experiências na Europa
  • Padronização nos Estados Unidos
  • Influência inglesa na América do Sul
  • Locomotivas diesel no Brasil
  • Paulo Martins Costa e a Central do Brasil

3 – Das automotrizes ao esforço de guerra (1925-1945)

  • Chegam as “Littorinas”
  • Esforço de guerra na EFCB
  • Locomotivas diesel para a Central

4 – Desafio na Serra do Mar (1946-1950)

  • As diesel na Serra
  • Experiências com trens pesados
  • Problemas da eletrificação
  • As “Biribas” e os trens de luxo

5 – Consolidação (1951-1957)

  • Novidades no Engenho de Dentro*
  • As diesel no Sertão
  • As novas oficinas do Horto Florestal e a criação da RFFSA

6 – Dieselização total (1958-1974)

  • Incrementando o serviço de passageiros
  • Mais recordes com trens de minério
  • Muda o perfil do transporte
  • Racionalização na bitola métrica
  • A nova geração
  • As primeiras baixas
  • O programa GM no Horto Florestal e o centenário da Locomoção
  • Brasinha, Cafona e Marcelinas
  • O Projeto Águas Claras e as U23C da GE do Brasil
  • A reorganização da RFFSA
  • A despedida da tração a vapor

7 – Epílogo: uma nova identidade

  • O “Húngaro” na contramão
  • Reforçando a frota
  • As grandes baixas
  • Veteranas nos subúrbios
  • Programas de repotencialização
  • Preservação histórica
  • Uma homenagem aos pioneiros

Inventário geral de locomotivas EFCB / RFFSA diesel 1943-1993

Referências bibliográficas

«» ª … ’ • — “”
EFCB / SR-3 RFFSA
Carros Budd | Trem de Prata | Os carros de aço do Cruzeiro do Sul
Expresso Pai da Aviação | Trem Xangai | Expresso da Mantiqueira
Trem Húngaro | Rodotrem Rio-SP | As litorinas Fiat
Locomotivas SR-3 / EFCB | S1 | FA1 | AS616 | Cafona | U5B | SD18 | SD40-2 | U23C (Variações) | U23CA
Substituição de vagões pela MRS - 2011: Portaria nº 89 | Anexo I - Vagões substituídos | Anexo II - Vagões substitutos
Vídeo-documento: O último Trem do Sertão | Vídeo-evocação: Trem do Sertão | Trem de Pirapora
Estações em 1960 | Abertura dos trechos até 1944 | Mapas: 1984 | 1970 | 1965 | 1954 | 1927 | 1898
1907: EF Central do Brasil | EF de S. Paulo a Cachoeira | EF do Rio do Ouro | Linha Auxiliar | EF do Bananal
Subúrbios da Central: Belle Époque | Memória histórica - 1908 | Eletrificação | O Trem Barrinha | Supervia 2002
Prolongamento da Central do Brasil
1908: A ponte projetada | 1922: A ponte inaugurada | Dutra | 1955: Rumo a Brasília
   

Livros da SPMT

Livros importados
Sociedade de Pesquisa para Memória do Trem

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Bibliografia
braziliana

Grande sertão: veredas - 29 Out. 2014

Itinerário de Riobaldo Tatarana - 27 Out. 2014

Notícia geral da capitania de Goiás em 1783 - 26 Out. 2014

Viagem pela Estrada Real dos Goyazes - 9 Out. 2014

Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madrid - 3 Out. 2013

Acompanhe no FB

  

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade