Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Vista externa dos vagões dormitório (cabine dupla) no viaduto de acesso ao pátio ferroviário do Horto, em Belo Horizonte
Dormitórios cabine-dupla no viaduto de acesso ao Horto, Belo Horizonte, MG, set-1981. Observe as "janelas de aço",
facilmente visíveis; e os corrimãos cromados por trás das "janelas de vidro". Foto: José Emílio Buzelin

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

   

Ferreomodelismo
O projeto Budd dos carros dos trens
Santa Cruz / Vera Cruz da EFCB


 
José Emílio Buzelin
Centro-Oeste n° 81 — 1° Ago. 1993

Por um desses desencontros — como diz o Centro-Oeste —, deixei de fornecer à Frateschi as plantas corretas do carro-dormitório, anos atrás, quando escrevi ao Celso reivindicando o lançamento dos novos carros.

Ele afirmou possuir, já em 1982, o detalhamento completo para o lançamento dos carros dormitório e salão. Não me ocorreu que a Frateschi não dispusesse das plantas corretas.

Escrevi em 1988 à Transit America, sucessora da Budd, e recebi de mr. William Heisler uma resposta muito atenciosa informando que, no caso específico destes carros, eu deveria contactar a Bombardier do Canadá, cujo endereço me forneceu. Fiz isto, e mr. Vincent Klingler, da Bombardier do Canadá, solicitou à Bombardier dos EUA as cópias das plantas originais, que me remeteu em seguida.

Os carros foram recebidos pela Estrada de Ferro Central do Brasil em 1950, mas desde 1947 os projetos já estavam prontos para execução, na Budd. A sequência de plantas (drawings) originais da Budd para o carro dormitório-cabine (double-bedroom) atende à série 035-9641.

Certamente a Central teve acesso aos desenhos originais, transferindo-os para o formato reduzido (A4) ainda na década de 1950, com revisão em 1961.

Mas, no caso específico deste carro-dormitório, o desenho A4 não foi feito de acordo com o projeto da Budd — e nem mesmo de acordo com os protótipos recebidos pela Central, que aliás, coincidem com o projeto original.

O desenho A4 da RFFSA / Central, 1950 (revisão 1961), mostra 12 janelas de vidro na lateral do corredor — que desta forma seria super-iluminado —; e apenas 7 janelas na lateral das 12 cabines. A ser verdade, nada menos do que 5 cabines ficariam sem janela!

Digo janelas de vidro, porque a estrutura lateral era fabricada pela Budd com vãos para todas as janelas.

Nos casos necessários, os vãos em excesso eram fechados — de fábrica — com chapas de aço rebitadas pelo sistema shotweld (solda-ponto em aço inox).

Na maioria das fotos, mal se percebe a existência dessas janelas de aço.

Seria o equivalente dos buracos encontrados no painel de um automóvel, para instalação de acessórios de luxo. Nas versões populares do mesmo modelo, a indústria automobilística fecha aqueles buracos com algumas peças apropriadas, de fábrica.

No Brasil, algumas dessas janelas de aço Budd tiveram sua fixação apenas reforçada com parafusos.

Das 7 janelas mostradas pelo desenho A4 da Central, apenas a mais distante da porta lateral coincide com a posição de 1 das 6 janelas que realmente existem — desde que se olhe a imagem invertida num espelho.

Analisando fotografias do protótipo, veremos que as 6 janelas são espaçadas com absoluta regularidade, a boa distância da porta lateral.

Na planta da Central, ao contrário, 6 janelas parecem centralizadas na lateral do carro, e a 7ª como que equilibra a porta existente na outra extremidade.

O modelo Frateschi do carro-dormitório concorda com a vista lateral mostrada na planta A4 da Central do Brasil — 7 janelas para as 12 cabines, e 12 janelas para o corredor.

À primeira vista, podemos pensar que basta inverter a decoração interna do modelo, para que as 12 cabines tenham suas 12 janelas.

E de fato, é o que a maioria dos modelistas poderá fazer.

Com esta solução, teremos apenas 2 problemas, que para a maioria provavelmente não terá grande significação:

  • Haverá 7 janelas no corredor, com espaçamento incorreto; e
  • As portas laterais ficarão na extremidade errada do carro.
   
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

Acompanhe no FB

Esquema do vagão dormitório, segundo a planta equivocada
Acima – Esquema do dormitório cabine dupla, segundo a planta A4 (equivocada) da Central do Brasil. O corredor teria
12 janelas, enquanto 5 cabines de passageiros — bem como a do camareiro — ficariam às escuras e a janelinha seria do WC do corredor.
Desenho fora de escala.
Abaixo – Verdadeira disposição do carro de cabine dupla, conforme o protótipo e também conforme o projeto original da Budd.
O corredor tem 6 janelas igualmente espaçadas, afastadas da porta lateral. Do outro lado, cada uma das 12 cabines tem uma janela,
e a janelinha serve à cabine do camareiro. Estando o corredor à direita do maquinista, as portas laterais ficam na parte de trás do carro.
Desenho fora de escala
Verdadeira disposição do vagão de passageiros
O projeto Budd e a falha do ferreomodelo
Dever de casa | Desmontando e reconstruindo o dormitório-cabine | Colocando o vagão postal na mesma escala
Trem de Prata, Santa Cruz e Vera Cruz
Viagem ferroviária ganha status 5 estrelas (1995) | Uma semana de muito trem nos jornais (1995)
As inscrições dos carros Budd (Observações) | Numeração dos carros Budd da Central do Brasil
"Dois clássicos..." | Notas para o detalhamento do ferreomodelo | Aplicação dos decais | O desenho Budd | Corrigindo o ferreomodelo
Decais LAF Santa Cruz / Vera Cruz
Ferramentas e técnicas de construção de ferreomodelos
Materiais & ferramentas para o trabalho com modelos | Material & ferramentas para modelos em plástico
Fixação de truques em modelos de fabricação própria | Fresando cilindros de balsa e estireno | Fresa de isqueiro
Ferramentas & técnicas de pintura
Cabine para pintura | Fazendo tintas | Agitador de tintas | Preparação para pintura
Cores & distância | O ABC dos decais | Envelhecimento com giz pastel | Envelhecimento com aerógrafo
Bomba de Flit | A velha bomba de Flit | Fole de joalheiro | Compressor caseiro
Colas & químicas
Colas no ferreomodelismo | Produto químico exige cuidados | Perigos & perigos
Escalas & medidas no ferreomodelismo
Paquímetro (digital) | Escalímetro | Conversão de medidas | Pés, polegadas & cia.
Escalímetro HO / N para imprimir | Escalímetro de peso para vagões | Tabela de pesos em escala
Rodas RP-25 | Códigos dos trilhos | Gabarito Mark III | O efeito escala sobre as cores
Bitolas no ferreomodelismo | Bitolas e escalas | As escalas e suas bitolas (I)


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home

Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade