Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

   

Ferreomodelismo
Fixação de truques em vagões


 
Fernando Leon Lucas — Centro-Oeste nº 85 (1º-Dez-1993)

A fixação dos truques ao chassi de carros e vagões é feita através de um parafuso de 2,5 mm de diâmetro e 10 mm de comprimento, com porca e arruela.

A porca é encaixada numa peça de poliestireno de 2 mm de espessura por 8 mm de largura, e comprimento conforme a largura do chassi — geralmente cerca de 30 mm (Fig. 1).

O encaixe da porca nesta peça visa permitir sua fixação, já que é difícil colar uma peça metálica no poliestireno. Há 2 maneiras de fazer o encaixe.

Uma das maneiras é furar o plástico estireno com broca de 2 mm de diâmetro e — com uma lima quadrada do tipo usada por ourives — alargar o furo e dar-lhe o contorno da porca.

Fixação dos truques ferroviários no corpo do ferreomodelo

Sendo a porca sextavada, torna-se difícil dar ao furo este contorno. Por isto vamos limar 2 cantos da porca para que fique retangular. É fácil limar o furo no plástico estireno para torná-lo retangular e encaixar a porta.

A outra maneira é esquentar a porca na chama de uma lamparina, ou mesmo na chama do fogão. Com ela quente, pressione-a contra o poliestireno até que ela penetre e até mesmo passe para o outro lado. Desta forma a porca pode permanecer sextavada.

Para facilitar esta operação, enrosque a porca na ponta de um parafuso e use um alicate para segurar o parafuso na hora de aquecer a porca.

Ao redor do furo no plástico fica uma saliência de material derretido que será removida com uma lima ou lixa.

Coloque no furo outra porca, pois a que foi aquecida fica queimada e enferruja com facilidade.

Se for usado o segundo processo para encaixar a porca, é conveniente primeiro fazer o encaixe — e só depois cortar o poliestireno no tamanho desejado, de modo que o furo fique corretamente centralizado.

Cole a peça de poliestireno (com a porca encaixada) no fundo do chassi. Caso a porca tenha mais do que os 2 mm de espessura do plástico, é bom limá-la para que fique nivelada em ambas as faces.

Para evitar que a porca saia da posição cola-se por cima um outro pedaço de poliestireno de 2 mm de espessura e formato de 8 x 8 mm. Se preferir faça-a redonda com um diâmetro de 8 mm.

Seja qual for o feitio escolhido, este "fecho" deve ter um furo central de 2,5 mm de diâmetro para a passagem do parafuso. Não esqueça de centralizar muito bem este furo com o furo da porca, por ocasião da colagem.

Além de "trancar" a porca em seu lugar, o "fecho" serve de encosto para o assentamento do truque, mantendo uma distância adequada do chassi e permitindo sua livre movimentação (giro).

Dependendo do tipo do chassi, é possível que se precise colar 2 "fechos", um por cima do outro.

Arruela para fixação do truque no ferreomodelo de vagão   

Os truques Frateschi têm um furo de uns 4,8 mm de diâmetro para fixação, o que deixa grande folga entre o furo e o parafuso. Por isso é necessário fazer uma pequena arruela de poliestireno de 2 mm de espessura — que depois será afinada para 1,5 mm —, com um furo central de 2,5 mm de diâmetro para a passagem do parafuso, e diâmetro externo um pouco menor do que 4,8 mm, para encaixar no furo de fixação existente no truque Frateschi (Fig. 2).

É sobre esta arruela de plástico que se vai dar o aperto do parafuso, com folga para permitir a livre movimentação do truque. Por isso, quase sempre é necessário ajustar o comprimento do parafuso — a menos que você perfure o fundo do chassi antes de colar a peça com a porca. Isso permitirá que o parafuso ultrapasse o fundo do chassi do vagão, dispensando ajustar o comprimento do parafuso.

Já fiz vários vagões com os truques fixados desta maneira, e não me arrependo.

 

Pessoalmente prefiro utilizar a primeira sugestão — limar a porca para deixá-la retangular.

A "cola" a que me refiro é na verdade um dos líquidos que dissolvem e fundem as peças de plástico — thinner, toluol ou clorofórmio.

Foto — Vagão prancha rebaixado que acabei de construir em Outubro, a partir do projeto apresentado por Marcelo Lordeiro na Revista Ferroviária em 93/Abril e 93/Maio. Utilizei o sistema descrito aqui, para fixar os 2 truques de cada plataforma-cabeceira e também para fixar estas à plataforma principal.

   Parafuso e arruelas para fixação do truque no ferreomodelo de vagão
Truques ferroviários
Truques: modelos e protótipos | Fixação de truques em modelos | Instalando engates e truques Phoenix
Rodeiros RP-25 NMRA | Curvas e material rodante | AMVs e material rodante | Gabarito adicional em curvas
Engates ferroviários
Ferrovia | Engate europeu | Ferreomodelismo | Horn-Hook, X2f, NMRA
Kadee & ímãs de desengates | Ajuste de engates Kadee | Raios de curva | Engate Kadee na haste do truque
Por que Kadee n° 4 | Instalando engates e truques Phoenix | Bancada de manutenção | Oficina de locomotivas
Ferramentas e técnicas de construção de ferreomodelos
Materiais & ferramentas para o trabalho com modelos | Material & ferramentas para modelos em plástico
Fixação de truques em modelos de fabricação própria | Fresando cilindros de balsa e estireno | Fresa de isqueiro
Colas & químicas
Colas no ferreomodelismo | Produto químico exige cuidados | Perigos & perigos
   
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

Acompanhe no FB


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade