Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Exemplo de sujeira e envelhecimento em vagões, na estação ferroviária de Brasília
Não é preciso exagerar na aplicação de "sujeira" em seu ferreomodelo. Mas esqueceram de dizer isso ao HFD 241038 da EFVM.
Fotografado na Estação Rodoferroviária de Brasília, provavelmente entre 1991 e 1992 (FRC). Iluminação: – Sol do final da tarde,
bem baixo, permite distinguir detalhes impossíveis ao meio-dia, tais como os truques e as bocas de descarga sob o vagão.
Vinda da direita, bem à frente do fotógafo, a iluminação solar cria um jogo de luz & sombra que facilita a
percepção do relevo na lateral dos vagões.

  

Ferreomodelismo

• Backlight em maquetes de ferreomodelismo - 5 Nov. 2017

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

  

Ferrovias

• Estrada de Ferro Goiás - 30 Jul. 2018

• GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Fases de pintura das English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

   

Ferreomodelismo
Envelhecimento de ferreomodelos
com giz pastel


 
Marcelo Lordeiro – Centro-Oeste n° 18 – set-1986

Entre os vários métodos usados para envelhecer locomotivas, vagões e construções, o que se mostrou mais eficiente e prático para mim, foi o uso de giz pastel – por exemplo, o Nupastel, fabricado por Eberhard Faber.

O processo é simples: – A cor é aplicada, e em seguida fixada com um verniz fosco. A eficácia do Nupastel é que sua base oleosa o faz aderir após várias aplicações, e não pode ser removido sem a aplicação de um solvente. O uso do fixador tem por finalidade preservar o trabalho e proteger contra impressões digitais.

A variedade de cores é enorme, e podem ser misturadas.

Ferramentas

  • Um pincel n° 2
  • Um pincel n° 4 ou 5
  • Um pincel chato de 12 a 15 mm
  • Uma lâmina (gilete, faca Olfa, X-Acto etc.)

Os pincéis devem ser de pêlo macio, para não danificar detalhes das peças trabalhadas.

Material

  • Giz pastel
  • Fixador fosco, do tipo usado para fixar pinturas em quadros

Método

São três etapas básicas.

A primeira é limpar bem a superfície em que se vai trabalhar. Aproveite a oportunidade para verificar se não há nenhuma falha na pintura do modelo, ou mancha de óleo. Se houver, corrija.

Agora, raspe uma quantidade razoável de giz na cor que você deseja aplicar, sobre um pedaço de papel ou cartão, que vai servir como superfície de trabalho.

Se duas ou mais cores serão misturadas, raspe-as separadamente, e depois misture com um pincel, aos poucos, até obter o tom desejado.

Em segundo lugar, pincele o pó de giz diretamente na superfície a ser envelhecida, tendo o cuidado de imitar com naturalidade e obter bons resultados. Por exemplo: – Quando estiver envelhecendo um vagão fechado, pincele de cima para baixo (do teto para o estrado), na direção em que a chuva carregaria a poeira.

Se você acha que aplicou muito giz, sopre suavemente a superfície, antes de usar o fixador.

Lembre que o processo de fixação tende a esmaecer a cor aplicada. Uma maneira de compensar isso, é aplicar a cor em duas camadas finas, em vez de fazê-lo de uma só vez.

A terceira etapa é vaporizar o fixador delicadamente na superfície, de uma distância de aproximadamente 30 cm. Espere secar. Se você achar que ficou muito suave, aplique mais giz e volte a fixar.

É importante lembrar que a aplicação de fixador em excesso tende a deixar um ligeiro brilho.

Existem outros métodos, mas exigem aptidões artísticas mais apuradas.

   

Ferreosfera

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  

Ferrovias

• Estrada de Ferro Goiás - 30 Jul. 2018

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

Ferramentas & técnicas de pintura
Cabine para pintura | Fazendo tintas | Agitador de tintas | Preparação para pintura
Cores & distância | O ABC dos decais | Envelhecimento com giz pastel | Envelhecimento com aerógrafo
Bomba de Flit | A velha bomba de Flit | Fole de joalheiro | Compressor caseiro
Colas & químicas
Colas no ferreomodelismo | Produto químico exige cuidados | Perigos & perigos
MR Custom
Locomotiva English Electric EFSJ | Locomotivas G12 e G8 | Locomotiva Zezé Leone | Locomotiva Escandalosa / V8
Carro da Leopoldina | Vagão para containers | Vagão siderúrgico | Vagão prancha EFCB | Vagão Correio-Bagagem-Gado
Maquete O / On30 para trens Lionel | Maquete em 20 dias | Maquete em fase de acabamento | Projeto SBF nível inferior | Projeto SBF nível superior
Adaptador Kadee para locomotivas G12 || Artigos técnicos: Preparação para pintura | Envelhecimento com giz pastel | Coloque sua RDC na escala correta
Como fazer um vagão prancha rebaixado | Os códigos dos mini-trilhos | Modelando a U23C n° 3902 da RFFSA | Copiando rochas da natureza

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade