Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

   

Maquetes de ferreomodelismo
Dormentes à margem da linha

Detalhes que dão maior realismo à maquete ferroviária

 
Eliezer Eliezer Magliano
Centro-Oeste n° 77 (1°-Abr-1993)

Num hobby onde os detalhes são talvez mais importantes do que o conjunto, acho que não podem faltar os dormentes soltos — velhos ou novos —, espalhados, empilhados ou carregando pranchas e vagões de serviço.

Dormentes em escala são uma decoração simples, mas eficiente e relativamente fácil de fazer.

Não sei qual o tamanho-padrão de dormentes. Se alguém souber se há uma norma a respeito, gostaria de conhecer.

Medi um dormente novo da bitola métrica e encontrei as seguintes medidas: — Comprimento 2030 mm, Largura 230 mm e Altura 155 mm.

Em escala HO, isso daria 23,3 mm de comprimento, 2,6 mm de largura e 1,8 mm de altura.

Só para comparação, os dormentes Frateschi têm 28 mm de comprimento; largura de 2,9 mm nas grades rígidas e 3,6 mm nas flexíveis; e 2 mm de altura. Correspondem aos dormentes da bitola-padrão internacional, de 1,435 m.

Usando as medidas da Frateschi, uma madeira de 2 mm de espessura por 140 mm de comprimento e 29 mm de largura daria cerca de 50 dormentes, com as perdas do corte.

Os meus dormentes não estão em escala, pois usei a madeira de que dispunha — um pedaço de caixa de doce —, mas a diferença é pequena. Apenas, gastei mais madeira que o necessário.

Lixei um dos lados compridos da tábua, marquei a largura do dormente e cortei com faca Olfa e escala de aço.

Cortar é o mais difícil, já que não temos uma mini-serra de fita ou circular. É conveniente cortar dos 2 lados ao mesmo tempo. Lixar — para regularizar após o corte — o sarrafinho e a tábua restante, que continuará sendo cortada.

Depois, é só cortar os dormentes no comprimento, lixando também as pontas.

Devem ser tingidos para parecerem dormentes novos ou velhos, conforme pretendido. Tingi os meus com extrato de nogueira. Uma madeira muito clara, talvez precise de tinta preta, mesmo.

Depois, é só usar.

Se será feita uma pilha, é preciso colá-los com cola branca. A primeira camada da fogueira deve ser fixada sobre um adesivo fraco, como papel Contact ou etiqueta, para ficar no lugar enquanto se colam as outras camadas. Um fino filete de cola nos dormentes, é o suficiente.

Depois, é só remover a pilha do adesivo, e colocar na maquete, fixa ou solta.

Um matinho em volta deve ajudar, e alguma irregularidade no empilhamento é conveniente.

   
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

Acompanhe no FB

Maquete suspensa no teto
Planejando o cenário | Fazendo o relevo | Decoração do relevo
Lastro de pedra | Lastro de areia | Passagem de nível | Dormentes à beira da linha
Compasso de cintel | Painel de controle e conexões | O projeto da Frateschi
Maquetes & idéias
AMF | CMMF | SBF | EF Nova Neuffer | EF Vale do Aço | Opções & desafios
Maquete no teto | Ferreo Clube do ABC | Terceira dimensão
Maquete O / On30 para trens Lionel | EF Pireneus-Paranã | EF Paranaíba-Aragarças
Diorama | Diorama quadro a quadro
Dicas técnicas
Gabarito lateral em curva | Curvas e material rodante | AMVs e material rodante | Limpeza dos trilhos
Dicas para decoração
Relevo em gesso ou papel | Lastro para os trilhos | Construções em papel cartão | Material decorativo
Como fazer árvores | Túnel para maquete | Portal de túnel em resina
Mineração de ferro | Galpão para locomotivas
Dicas básicas
7 dicas importantes | Decálogo do ferreomodelista | Uma injeção de realismo em sua mini-ferrovia

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade