Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

   

Ferreomodelismo
Há 25 anos, nascia o modelismo brasileiro


 
Flávio R. Cavalcanti — Centro-Oeste nº 70 (1º-Set-1992)

Há exato 1/4 de século — em Setembro de 1967 —, o lançamento de uma "ponte metálica" HO de 165 mm, em kit para montar (ref. 1501 Frateschi), marcava mais do que a entrada de uma pequena empresa do interior, no mercado local de ferreomodelismo.

Foi o início de um projeto muito sério, de criação e desenvolvimento do ferreomodelismo "brasileiro".

Por "brasileiro", entendo o simples prazer de comprar ferreomodelos feitos aqui, de protótipos das ferrovias daqui.

O simples prazer de estarmos conversando — sem esforço artificial — sobre os protótipos brasileiros, o fabricante e os micro-produtores brasileiros.

Cobrando do Celso o lançamento da V-8 — apelido brasileiro de uma locomotiva da antiga Cia. Paulista —, verdadeiro desafio para o fabricante.

Acompanhando a série do Kelso Médici sobre a construção do vagão caboose — 1° lugar num concurso de ferreomodelos "brasileiros", na I Mostra do Clube Paulista — que trafega regularmente com o trem de amônia, entre Santos e o Triângulo Mineiro.

Senão, só poderíamos acompanhar — os que soubessem ler inglês — a conversa dos norte-americanos ou europeus, sobre os protótipos, concursos e fabricantes de lá. Sem entender as piadas, como quem "não faz parte". Sem compreender valores culturais que não são nossos. Uma fuga à realidade.

Vivendo por empréstimo — em resumo — a vida alheia.

Se, ao invés, estamos vivendo e discutindo a nossa realidade — quase sem darmos por isso —, não é mero acaso.

Foi um projeto, concebido algum dia nas cabeças de Galileu e Celso Frateschi — possivelmente, com a contribuição de outros modelistas pioneiros — e, certamente, com o incentivo de muitos outros, como Alfredo Lupatelli, somente para citar um exemplo.

E esse projeto foi colocado em prática, ao longo dos anos, com mais do que um orgulho exagerado — quase com soberba —, se considerarmos a desproporção entre o objetivo, e as ferramentas ridículas de que dispunha aquela pequena empresa do interior.

O objetivo, se não foi atingido, está bem à vista. Se há 25 anos a coisa toda poderia parecer mirabolante, hoje não há mais como duvidar de sua realização.

Esses 25 anos não foram uma fábula encantada. O fabricante brasileiro enfrentou a realidade comercial do dia-a-dia, e é compreensível que a realidade não tenha sido gentil, ao ponto dele poder seguir sempre o caminho ideal.

Ressentimentos, impaciência, frustrações, antipatias e antagonismos surgiram, às vezes multiplicaram-se, entre os modelistas, revendedores.

Nem sempre o texto da Frateschi primou pela sutileza, ou pelo caminho da naturalidade. Tem havido exageros na cobrança de fidelidade, puxões de orelha nada diplomáticos. Aqui e ali, um refrão, uma frase infeliz. Alguma fuga ao assunto, quando o tema é particularmente difícil de explicar — e quem explica, já entra em desvantagem.

Colocado na balança — friamente, como será feito por outra geração —, o projeto concebido e realizado por Galileu e Celso Frateschi supera mil vezes os desencontros do dia-a-dia.

A história do hobby no Brasil é um tema que sempre me fascinou. Por quê vivermos a contar e recontar uma história mal-copiada dos livros europeus e norte-americanos, quando um véu de mistério encobre — principalmente para o iniciante — até as 3 ou 4 décadas mais recentes do hobby no Brasil?

Na realização de uma tarefa tão simples quanto a planejada postila "Material Atma — Completo" — que 13 pacientes mártires adquiriram em pré-lançamento, e até hoje não consegui cumprir minha parte —, deparei-me com a necessidade de pesquisar essas 3 ou 4 décadas mais recentes, sob pena de falar bobagem.

Se eu já sabia que à Frateschi devemos a simples possibilidade do Centro-Oeste existir — e encontrar um círculo de leitores que permite sua sobrevivência e crescimento já há 8 anos —, nem por isso tinha uma visão clara do que significava, realmente, esse fato.

Reunindo os dados para uma "história do hobby no Brasil" — escarafunchando a papelada, separando, anotando, fazendo perguntas —, acredito ter chegado a uma noção do que foi o nosso hobby, antes e depois da Frateschi.

É um pouco dessa visão que espero poder passar aos amigos, ao iniciar — no 25° aniversário da Frateschi — a publicação dos dados que pude reunir até agora. Uma justa homenagem e, ao mesmo tempo, interessante para os companheiros mais novos no hobby.

É também um pedido público de desculpas, aos companheiros que adquiriram em pré-lançamento a postila "Material Atma — Completo" e, até hoje, nada receberam.

Uma forma de tentar saldar esse débito inaceitável do Centro-Oeste. Naturalmente, receberão o devido acréscimo em suas assinaturas, e — quando a postila for viável em off-set —, um exemplar da mesma.

Desde já, agradeço a todos os amigos que, de uma forma ou de outra, contribuíram para que fosse possível a um iniciante de 1982, como eu, reunir tantas informações sobre o hobby nas décadas de 40 a 70. Seria impossível citar todos, e seria inevitável cometer algumas injustiças.

Nem é preciso dizer, também, que toda correção, acréscimo de informações, será muito bem-vindo.

Se há alguém que não posso deixar de citar — e ninguém se sentirá esquecido, por não ser citado ao lado dele —, esta pessoa é o Celso Frateschi, que teve a gentileza de encontrar tempo, entre seus inúmeros afazeres, para rever os originais dos 2 capítulos principais — corrigindo, confirmando, completando lacunas e acrescentando inúmeras informações.

Para uma história do ferreomodelismo no Brasil
Pré-História & Priscas Eras | Cronologia 1945-1965 | Cronologia 1965-1969 | Acréscimos & correções
Pioneiro vendeu tudo para se estabelecer | Fiz minha primeira locomotiva sem saber que era "HO"
A bitola O brasileira | "Você é europeu ou americano?" | Brinquedos Frateschi | Ferreomodelismo Frateschi
Afinal, quem somos nós, os ferreomodelistas? | Publicações marcam períodos de expansão
Marcas da história do ferreomodelismo brasileiro
Metalma | Erka | A bitola O brasileira | Estrela | Atma | Frateschi | Pioneer | Modeltrem / Hobbylândia | Miniaturas Artesanais
MR Custom | LAF | Phoenix | GM Paint | Minitec | Herpa | MRZ Decais | Pinto Family | Decais do Carlão | Hobbytec
Produtores em atividade | Lojas e serviços
Publicações da história do ferreomodelismo brasileiro
Manual Atma CA | Manual Atma CC | Sport Modelismo | EFOM | Informativo Frateschi | Apontamentos
Ferrovias para você construir | Estatutos da SBF | Catálogos Frateschi | Esporte Modelismo | Centro-Oeste
Catálogo Miniaturas Artesanais | Catálogo Model / Hobbylândia | Catálogo History | Ferrovia | Revista Ferroviária
Revista Brasileira de Ferreomodelismo | Informativo AFRJ | Escala Dupla | Escala UMM | Composição
Dormente de Ferro | Taipin | Dormente de Ferro | Trem de Ferro | SD40-2 | Jornal do Ferreomodelista
Guindastes ferroviários no Brasil | ABC do Ferreomodelismo | Como divulgar o hobby?
Publicações marcam períodos de expansão | Centro-Oeste inaugura sua tipografia eletrônica | Publicações listadas até 1991
   
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade