Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

  

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

   
Trem miniatura da antiga Erka, em trilhos da bitola O
Erka

Para uma história do hobby no Brasil
A bitola O brasileira
("Brazilian O Gauge")


 
J. O. Berner – Railroad Model Craftsman –Mar-1968
Centro-Oeste n° 75 – 1°-Fev-1993

Entre os trens de brinquedo estranhos aos colecionadores dos EUA e Canadá, estão os brasileiros produzidos pela Erka e pela Metalma, de safra recente.

Os importados dominaram por longo tempo o mercado brasileiro de trens de brinquedo. Trens de mecanismo a corda e elétricos vinham da Inglaterra, Alemanha, França, Estados Unidos e outros países. Antes da II Guerra Mundial (1939-1945), eram comuns os trens europeus. Ao fim da guerra, e até 1950, Lionel fez sua aparição no Brasil. Os preços crescentes dos trens de bitola O fizeram-nos gradualmente dar lugar aos trens S e HO importados.

Tivemos no Brasil apenas 2 fabricantes de trens de brinquedo em escala O: — Metalma e Erka.

Metalma

A Metalma iniciou sua produção no início dos anos 30, fazendo apenas trens de mecanismo a corda. O conjunto consistia de uma loco a vapor carenada, com tênder e 2 carros de passageiros com letreiro "Pullman", e um círculo de trilhos. Ao longo dos anos, uma estação, cruzamento, ponte, semáforo e túnel foram acrescentados.

O equipamento era de lata litografada, na velha tradição. Apesar do estilo carenado, a loco tinha o limpa-trilhos e a frente da caldeira litografados, para fazê-la parecer mais com os tipos de loco a vapor vistos no Brasil. Tinha parachoques de latão torneado e uma alavanca na cabine, para fazê-la andar ou parar. A loco, o tênder e os carros tinham 4 rodas. As rodas motrizes eram feitas de chumbo.

Fabricado inicialmente por "Metalúrgica Matarazzo S/A", mais tarde este nome foi mudado para "Metalma". O conjunto podia ser visto nas lojas de brinquedos até recentemente [N. R.: Até 1967, segundo Marcelo Lordeiro]. Ao longo dos anos, a única mudança foi nas cores. Os primeiros conjuntos eram verdes, mais tarde prateados, e ultimamente vermelhos.

Erka

Os trens Erka foram produzidos de 1948 até o início dos anos 50. O conjunto era formado por uma loco a vapor, 2 carros de passageiros e um círculo de trilhos. Os conjuntos de carga tinham um vagão prancha e um vagão-tanque.

Um dos carros de passageiros tinha uma luz vermelha na cauda, sem engate. A loco usada no trem de carga tinha as janelas fechadas com cortinas.

Os carros de passageiros tinham janelas de acetato translúcido, branco ou azul claro. As inscrições eram decais. A loco trazia a inscrição "Expresso Transamérica". Os carros tinham inscrições de 1ª e 2ª Classe, Restaurante e Dormitório. Normalmente, locos e carros eram pintados de azul e creme; verde e creme; vermelho e creme. Outras cores podem ter existido em séries menores.

A loco e os carros da foto vêm de uma encomenda particular, em verde escuro e prata, com faixas amarelas. A sigla "EFB" aparece num emblema oval e a loco tem o n° 34 na da frente.

Os engates parecem uma versão aumentada dos engates Märklin HO. Os trens eram feitos para operar em corrente alternada (CA) e não tinham mecanismo de reversão. Os primeiros conjuntos tinham uma linha circular formada por 14 seções de trilhos (grades) — e mais tarde, 16. O diâmetro do círculo era de aproximadamente 36'' (cerca de 914 mm). O fabricante produzia grades compatíveis com a bitola O Lionel e Märklin.

O equipamento era de livre-criação. A loco e os carros tinham 2-1/2'' (cerca de 63 mm); e 3-5/8'' de altura (cerca de 92 mm). A loco media 13-1/4'' entre os parachoques (336 mm), e os carros 11-1/4'' (286 mm).

A loco e carros tinham extremidades arredondadas e com janelas. A produção era muito limitada.

Mistério

No início dos anos 50, foram produzidos alguns carros para combinar com Lionel, provavelmente no Rio de Janeiro. Vi-os freqüentemente em lojas de brinquedos, mas não sei qual era o fabricante. Todos seguiam protótipos brasileiros e tinham engates compatíveis com Lionel.

   
Foi para mim uma agradável surpresa, receber do amigo B.-L. Liljeberg a xerox deste artigo, publicado nos EUA há 1/4 de século. Infelizmente, não é possível aproveitar as fotos da xerox. O desenho da loco Metalma é praticamente o mesmo da loco "a vapor" da Estrela (foto no CO-70). O formato dos carros Erka lembra o trem "Ouro Branco" da EF Sorocabana. A xerox não permite conferir se o oval realmente continha as iniciais "EFB" — citadas no texto —, ou "EFS".
J. O. Berner foi colaborador da antiga Sport Modelismo, editada em São Paulo, SP, de 1967 a 1969, pelo aeromodelista Walter Nutini.
Agradeço ao Marcelo Lordeiro a revisão do texto traduzido (FRC).
  
  

Byteria

Trem de lata da antiga Metalma, para trilhos de bitola O
Metalma
 
Marcas da história do ferreomodelismo brasileiro
Metalma | Erka | A bitola O brasileira | Estrela | Atma | Frateschi | Pioneer | Modeltrem / Hobbylândia | Miniaturas Artesanais
MR Custom | LAF | Phoenix | GM Paint | Minitec | Herpa | MRZ Decais | Pinto Family | Decais do Carlão | Hobbytec
Produtores em atividade | Lojas e serviços
Para uma história do ferreomodelismo no Brasil
Pré-História & Priscas Eras | Cronologia 1945-1965 | Cronologia 1965-1969 | Acréscimos & correções
Pioneiro vendeu tudo para se estabelecer | Fiz minha primeira locomotiva sem saber que era "HO"
A bitola O brasileira | "Você é europeu ou americano?" | Brinquedos Frateschi | Ferreomodelismo Frateschi
Afinal, quem somos nós, os ferreomodelistas? | Publicações marcam períodos de expansão
Publicações da história do ferreomodelismo brasileiro
Manual Atma CA | Manual Atma CC | Sport Modelismo | EFOM | Informativo Frateschi | Apontamentos
Ferrovias para você construir | Estatutos da SBF | Catálogos Frateschi | Esporte Modelismo | Centro-Oeste
Catálogo Miniaturas Artesanais | Catálogo Model / Hobbylândia | Catálogo History | Ferrovia | Revista Ferroviária
Revista Brasileira de Ferreomodelismo | Informativo AFRJ | Escala Dupla | Escala UMM | Composição
Dormente de Ferro | Taipin | Dormente de Ferro | Trem de Ferro | SD40-2 | Jornal do Ferreomodelista
Guindastes ferroviários no Brasil | ABC do Ferreomodelismo | Como divulgar o hobby?
Publicações marcam períodos de expansão | Centro-Oeste inaugura sua tipografia eletrônica | Publicações listadas até 1991

Busca no site
 

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

    
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade