Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Capa do catálogo de itens da Miniaturas Artesanais para maquetes de ferreomodelismo
Catálogo de itens para maquetes da Miniaturas Artesanais - 1985

Para uma história do ferreomodelismo no Brasil
O catálogo de 1985
da Miniaturas Artesanais


 
Flavio R. Cavalcanti - Outubro de 2010

Não se deixe levar pelo aspecto primitivo das construções e do catálogo da antiga Miniaturas Artesanais.

Sem câmeras fotográficas digitais, focalizar pequenos objetos, a menos de um metro de distância, exigia profissionais com conhecimentos misteriosos, lentes especiais, estúdios com iluminação artificial, sabe lá que mais. Sem internet ou PDF, publicar requeria a mobilização de uma pequena indústria gráfica, e você podia se dar por feliz se pudesse escapar do tradicional "mimeógrafo a álcool" para as mais novas tecnologias de "mimeógrafo eletrônico" (a tinta), ou encontrar uma "xerox" de qualidade razoável.

E o mercado? Em 1985, devia estar fazendo duas décadas que o Trem Elétrico Atma oferecia os mesmos três kits — estação, casa, torre de sinalização —, enquanto a Frateschi Trens Elétricos ainda lutava com uma linha de produtos bem mais limitada que a atual.

Em um cenário sem facilidade de importação, com as lojas de ferreomodelismo concentradas em duas ou três cidades, sem internet, com DDD caro, sem tradição de catálogos ou venda pelos correios, e sem publicações independentes, o hobby teria de permanecer restrito a um pequeno número de praticantes — a menos que dois ou três pequenos produtores artesanais, como a Hobbylândia / Model e a Miniaturas Artesanais (ou "Minnie-Franco"), viessem facilitar a vida dos ferreomodelistas menos privilegiados.

Naquele panorama, chamam atenção certas atitudes da Minnie e do Luís Carlos Franco, que não eram tão comuns quanto se poderia imaginar hoje em dia: (1) Produzir um catálogo simples porém completo, com imagens e códigos de referência; (2) Oferecer orientações básicas ao ferreomodelista novato; (3) Incluir endereço e razão social no catálogo; (4) Responder prontamente, ao ser contatado por um novo ferreomodelista ou associação.

  

Dedicatória do catálogo à Sociedade de Modelismo Ferroviário de Brasília
Dedicatória de Luís Carlos Franco à Sociedade de Modelismo Ferroviário de Brasília - SMFB
Última capa do catálogo, com uma pequena maquete ferroviária para inspirar e incentivar o modelista
Última capa do catálogo, com razão social, endereço, e uma pequena maquete ferroviária
para inspirar e incentivar os novos ferreomodelistas
O catálogo da Miniaturas Artesanais - 1985
Orientação ao ferreomodelista | Escalas no ferreomodelismo | Grama, pedras, massa para o relevo
Árvores e arbustos para o cenário | Postes e automóveis para maquete | Estruturas para maquete | Construções decorativas
Miniaturas Artesanais
Porta com postigo | Porta com postigo e frontão | Porta maciça | Janelas
Cerca para jardim | Escada externa para sobrado | Portões de garagem | Portão duplo de ferro batido
As "estruturas" injetadas em plástico | Catálogo 1985 | No catálogo Centro-Oeste 1987 | O fim dos moldes (1988)
Marcas da história do ferreomodelismo brasileiro
Metalma | Erka | A bitola O brasileira | Estrela | Atma | Frateschi | Pioneer | Modeltrem / Hobbylândia | Miniaturas Artesanais
MR Custom | LAF | Phoenix | GM Paint | Minitec | Herpa | MRZ Decais | Pinto Family | Decais do Carlão | Hobbytec
Produtores em atividade | Lojas e serviços
Para uma história do ferreomodelismo no Brasil
Pré-História & Priscas Eras | Cronologia 1945-1965 | Cronologia 1965-1969 | Acréscimos & correções
Pioneiro vendeu tudo para se estabelecer | Fiz minha primeira locomotiva sem saber que era "HO"
A bitola O brasileira | "Você é europeu ou americano?" | Brinquedos Frateschi | Ferreomodelismo Frateschi
Afinal, quem somos nós, os ferreomodelistas? | Publicações marcam períodos de expansão
Publicações da história do ferreomodelismo brasileiro
Manual Atma CA | Manual Atma CC | Sport Modelismo | EFOM | Informativo Frateschi | Apontamentos
Ferrovias para você construir | Estatutos da SBF | Catálogos Frateschi | Esporte Modelismo | Centro-Oeste
Catálogo Miniaturas Artesanais | Catálogo Model / Hobbylândia | Catálogo History | Ferrovia | Revista Ferroviária
Revista Brasileira de Ferreomodelismo | Informativo AFRJ | Escala Dupla | Escala UMM | Composição
Dormente de Ferro | Taipin | Dormente de Ferro | Trem de Ferro | SD40-2 | Jornal do Ferreomodelista
Guindastes ferroviários no Brasil | ABC do Ferreomodelismo | Como divulgar o hobby?
Publicações marcam períodos de expansão | Centro-Oeste inaugura sua tipografia eletrônica | Publicações listadas até 1991

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade