Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Maquete com dobradiças, abaixada

Ferrovias

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

  

Ferreomodelismo

• Backlight em maquetes de ferreomodelismo - 5 Nov. 2017

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

   

Maquetes de ferreomodelismo
Pendurar uma grande maquete?


 
Flavio R. Cavalcanti - Centro-Oeste n. 69 ()

Estou entrando agora numa fase muito ativa no ferreomodelismo. Aliás, agora é que vou poder praticá-lo a sério. Estou desativando minha maquete provisória para começar a montar uma bem maior. Para uma maquete residencial, a meu ver terá um bom tamanho: 4,4 x 1,5 metros.

Será de elevar para o teto, com acionamento elétrico, e também manual, em caso de emergência. Terá uma via expressa elevada na parte mais externa, e na parte mais baixa um girador de locomotivas e depósito, uma vila que irá crescendo, e uma gleba da União para privatizar no futuro.

Li no CO-22/12 e na Model Railroader sobre formas de esconder as composições em alguns desvios vivos, fora da vista, e trazê-las de volta ao tablado no momento oportuno. Achei uma boa idéia e pretendo usá-la.

O material que possuo atualmente é quase todo Atma (4 composições) e Frateschi (1 composição com grades rígidas de latão). Vou manter como museu, em armarinhos na parede.

Tenho comprado grades flexíveis e AMVs de nickel-silver. Sai mais caro, mas vale a despesa extra (Mussolini Medeiros).

Sua idéia de pendurar no teto uma estrutura de 4,4 x 1,5 metros deixa-me um pouco preocupado.

Minha EF Pireneus-Paranã (IF-31, CO-6/6) tinha uma parte móvel — a parte maior do "L", com 4,5 x 1,1 metros. Fixava-se sobre uma estante baixa, de 4,5 metros de extensão, através de 3 ou 4 dobradiças de piano (dobradiças longas). Apoiava-se sobre um cavalete com rodinhas, que podia ser retirado (Foto 1 | Foto 2).

Como vê, era um pouco mais sólido do que o sistema que você está projetando. Afinal, a estante era chumbada às paredes por 3 lados; e a fixação daquela parte da maquete à estante — por dobradiças, ao longo de 4,5 metros — garantia a rigidez num dos lados da extensão.

A movimentação não era muito frequente, e realizava-se com todo cuidado. De cabeça, suponho que a maquete era baixada 2 ou 3 vezes por ano (enquanto durou sua construção parcial). Experiência anterior já me havia convencido da inconveniência de qualquer maquete "de levantar", "de baixar", "de guardar" etc. Na EFPP, esse recurso destinava-se apenas a facilitar o trabalho de construção, assentamento das linhas, paisagem, decoração, manutenção etc.

Mesmo assim, fui percebendo que a estrutura de madeira "trabalhava" mais do que convinha, ao ser baixada e levantada. Os trilhos das grades flexíveis "andavam" numa ou noutra direção, pois deslizam sobre os dormentes. Mas o problema grave, mesmo, ocorreu com alguns AMVs, que não resistiram ao esforço — surgiram falhas de contato, irregularidades à passagem das locos etc.

No seu caso, a estrutura de madeira terá que ser bem reforçada — tornando-a ainda mais pesada. É preciso ter muito cuidado. Verificar se o teto (forro) suporta o peso. Usar moitão náutico e cabos de aço — jamais aquelas roldanas plásticas de secador de roupa, e muito menos corda de nylon. Enfim, uma obra merecedora de cálculos de engenharia (FRC).

   
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

Maquete com dobradiças apoiada a uma estante
Maquetes & idéias
AMF | CMMF | SBF | EF Nova Neuffer | EF Vale do Aço | Opções & desafios
Maquete no teto | Ferreo Clube do ABC | Terceira dimensão
Maquete O / On30 para trens Lionel | EF Pireneus-Paranã | EF Paranaíba-Aragarças
Diorama | Diorama quadro a quadro
Dicas técnicas
Gabarito lateral em curva | Curvas e material rodante | AMVs e material rodante | Limpeza dos trilhos
Dicas para decoração
Relevo em gesso ou papel | Lastro para os trilhos | Construções em papel cartão | Material decorativo
Como fazer árvores | Túnel para maquete | Portal de túnel em resina
Mineração de ferro | Galpão para locomotivas
Dicas básicas
7 dicas importantes | Decálogo do ferreomodelista | Uma injeção de realismo em sua mini-ferrovia
Dicas de ferreomodelismo e maquete
Dicas e truques | Peças planas em Araldite | Criando material decorativo numa cidade do interior
Copiando rochas da natureza | O que é e como usar borracha de silicone | Moldes de latex
Fazendo e plantando capim | Fazendo árvores de arame ou fio elétrico
Engenhocas e utensílios para a decoração da maquete | Lojas úteis para ferreomodelistas | Mais lojas úteis

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade