Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Isotérmicos nas ferrovias

Frigorífico Continental
Frigorífico Anhanguera
Metálicos Cobrasma
Frigorífico Mouran
Frigorífico Matarazzo PR
Frigorífico Matogrossense
Cocecal Tupanciretã

Frigoríficos no Brasil

1911-1930
1931-1960
Década 1960
Década 1970

Plantas de Isotérmicos

IB/IC RFFSA NoB
IC RFFSA NoB
IC Serrana Tupanciretã
IC-1400-1401 RFFSA / EFSJ
IC-1410 RFFSA / EFSJ
ICC RFFSA SR6 Porto Alegre
ICD Fepasa
ICR-359600-359622 e ICR-359764-359770 Fepasa
ICR-359700-359749 Fepasa
ICR-359750-359763 Fepasa
ID-RFFSA / EFSJ Metrop. Cammell
ID RFFSA Central Middletown
ID-1551 RFFSA Central
ID-1591-1637 RFFSA Central

Isotérmicos dos Ferreomodelistas

ICP-32 Armour
ICP-331 Armour
VH-217 T. Maia / NoB
VH-221 T. Maia / NoB
ICD Wilson Fepasa
IB Bordon RFFSA
ICC RFFSA Bordon
PG-20 Wilson Comabra
EFSJ

Isotérmicos Frateschi

Madeira

• 2003 - Anglo
• 2007 - RFFSA EFSJ
• 2010 - Bordon
• 2003a - Frigorífico Wilson
• 2003b - Armour

Metálicos

• 2004 - Frima
• 2015 - ICC RFFSA
• 2016 - ID RFFSA Central
• 2042 - ICC RFFSA
              “faixa amarela”

• 2043 - ICD Fepasa
• 2044 - ICC RFFSA Bordon

ICC no IF-29

Outros

MRZ
Pinto Family
Decais VF-1
Pioneer

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  
   
Localização de alguns dos principais frigoríficos instalados no Brasil até 1960, inclusive os fechados no período
Localização de alguns dos principais frigoríficos instalados no Brasil até 1960 (inclusive os fechados no período)

Vagões isotérmicos: frigoríficos e ferrovias
Frigoríficos no Brasil de 1931 a 1960


 
Flavio R. Cavalcanti - Fev. 2013

A lista e o mapa desse período são apenas simbólicos, como a “nuvem eletrônica” das velhas aulas de Física, que se limita a indicar probabilidades. Lacunas são mais do que prováveis.

Verificam-se, de um modo geral:

  • O crescimento do mercado interno, paralelamente à industrialização do país e consequente urbanização da população.

  • A criação e/ou expansão de iniciativas locais nas áreas de colonização europeia recente, caracterizadas pela pequena propriedade familiar, em Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul, que dariam origem à Sadia e à Perdigão, por exemplo. Uma estratégia gradualmente direcionada para produtos de maior valor agregado, tendo em vista a ampliação do consumo interno, permitia menor dependência da ferrovia, suportando até o transporte aéreo.

  • A substituição de antigas charqueadas por frigoríficos, em especial no oeste do Rio Grande do Sul, estimulada a partir de 1934 pela criação do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal. A orientação classista (marcada na Constituição de 1934) reflete-se na organização cooperativa de vários desses estabelecimentos.

  • O investimento em pastagens artificiais no Sudeste e Centro-Oeste.

  • O estímulo dos governos de Minas Gerais à industrialização, em especial no pós-guerra.

Ano Cidade UF Frigorífico
1916 Cotiporã RS  
  Concórdia SC  
  Chapecó SC  
  Videira SC  
  Herval d'Oeste SC  
1936 São Gabriel RS Cooperativa Rural Brasileira
1944 Uruguaiana RS Cooperativa da Fronteira Oeste
1945 Dom Pedrito RS Cooperativa Tritícola Serrana
1947 Campo Grande MS Frima - Frigorífico Matogrossense*
1948 Campo Belo MG Frigorífico São João
1949 Uberlândia MG Frigorífico Omega
1950 Ponta Grossa PR Wilson (suínos)
1950 Araguari MG Frigorífico Mataboi
1953 Tupanciretã RS Cooperativa Rural Serrana
1954 Santana do Livramento RS Cooperativa Regional Santanense de Lãs
1954 Santa Luzia MG Frimisa (prop. estaduall)
1954 Anápolis GO Frimisa
(*) 1947 segundo a página institucional da Acrissul; ou 1960 segundo Souza.

Bastaria um parágrafo, para lembrar a provável existência de lacunas gritantes na lista e no mapa:

“Mamigonian destaca que o movimento dos invernistas e o apoio estatal, durante o governo Vargas, em 1951, foi fundamental para a implantação de vários frigoríficos nas áreas de engorda de Andradina, Araçatuba, Barretos, Campo Grande, e em Belo Horizonte, Montes Claros, Teófilo Otoni e sul de Minas. Paralelamente, pequenos açougueiros nacionais de origem imigrante passaram a implantar frigoríficos nas áreas de engorda: Bordon (Presidente Prudente), Fialdini (São Carlos), Zancopé (Jundiaí), entre outros. Ainda segundo o mesmo autor, nas áreas de engorda, esses novos investimentos obtinham vantagens em relação aos frigoríficos localizados em São Paulo e na Guanabara, em virtude da redução de custo do frete de boi, da menor perda de peso de animais, da redução do tempo entre compra de gado, abate e venda da carne, e do pagamento de salários mais baixos” [Espíndola].

Porém, embora o autor cite um ponto de partida (1951), não permite identificar quais estabelecimentos citados começaram a operar nessa década. Os frigoríficos Bordon e Mouran, por exemplo, — cujos vagões já fazem parte do ferreomodelismo, — são da década seguinte.

A resistência dos quatro oligopólios estrangeiros à realização de novos investimentos faz com que sua participação no mercado caia de 60%, em 1952, para 16% em 1964 [Sato].

Simultaneamente com esses desenvolvimentos na indústria frigorífica, as ferrovias também passaram por algumas mudanças importantes.

  • Resgate das principais concessões ferroviárias sob controle estrangeiro e formação das redes regionais — VFRGS (1920), RMV (1931), VFFLB (1935), RVPSC (1940), CVRD (1942), RFN (1950),— com a retomada dos investimentos, ainda que em ritmo arrastado; e, por fim, a criação da RFFSA (1957). O Catálogo do Preserve - Rio Grande do Sul frisa os esforços de aparelhamento da VFRGS porém também não é específico quanto a datas, vagões e outros dados; é dele a foto do vagão isotérmico Cocecal Tupanciretã.

  • A criação e desenvolvimento de indústrias nacionais de material ferroviário, cujos vagões vão gradualmente substituindo os antigos vagões importados da Europa e dos Estados Unidos.

   
  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

Vagões isotérmicos
Ferreomodelismo
ICP-32 Armour | ICP-331 Armour | NoB VH-217 T. Maia | ICD Wilson Fepasa | IB Bordon / Noroeste RFFSA | ICC RFFSA Bordon | PG-20 Wilson Comabra | EFSJ
ICC no Informativo Frateschi | Decais VF-1 em 1992 | Os isotérmicos Frateschi | Frima
Protótipos
Frigorífico Continental | Frigorífico Anhanguera | Metálicos Cobrasma | Frigorífico Mouran | Frigorífico Matarazzo PR | Frigorífico Matogrossense | Cocecal Tupanciretã
Plantas
IB/IC RFFSA NoB | IC RFFSA NoB| IC Serrana Tupanciretã | IC-1400-1401 RFFSA / EFSJ | IC-1410 RFFSA / EFSJ | ICC RFFSA SR6 Porto Alegre
ICD Fepasa | ICR-359600-359622 e ICR-359764-359770 Fepasa | ICR-359700-359749 Fepasa | ICR-359750-359763 Fepasa
ID-RFFSA / EFSJ Metrop. Cammell | ID RFFSA Central Middletown | ID-1551 RFFSA Central | ID-1591-1637 RFFSA Central
Indústria ferroviária
Produção 1971-2014 | Indústrias em 1988 | Produtos em 1988
GE Brasil | GM no Brasil | Villares | Emaq | CCPCL
Fabricantes de Vagões
Amsted-Maxion | CCC | Cobrasma | EMEM-Convap | Engesa-FNV | FNV | Iesa | Mafersa
Randon | Santa Fé | Santa Matilde | Soma | Usiminas Mecânica
Fabricantes de AMVs
Cobrasma | Jaraguá | Premesa

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade