Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Foto 5 - Ferreomodelo do vagão tanque Esso TQ-258

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  
   

Ferreomodelos
Fazendo um vagão tanque de combustíveis TQ / TCR
de domo longo da Esso


 
Kelso Médici
Centro-Oeste dc-17 — 31 Jul. 1991

Eis as fotos de um vagão tanque que tentei construir, reproduzindo um protótipo da Esso — o TQ-258, atual TCR-034212-2.

Não foi um trabalho "profissional". O resultado final dos 2 modelos que construí, considero obra de principiante (nesta área do hobby), mas valeu como experiência. Fatalmente, haverá falhas.

Faço, a seguir, uma descrição passo-a-passo desse trabalho, com a finalidade de incentivar outros colegas a diversificarem suas frotas — e a partirem para o trabalho manual, que faz parte do modelismo. Isto é: pôr a mão na massa!

   

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

Foto 1 - Material para o tanque do modelo

Material

  • 1 vagão tanque Frateschi
  • 1 tubo de estireno com diâmetro externo de 28,3 mm e comprimento de 160 mm (Fotos 1 e 2)
  • 1 tubo de estireno com diâmetro interno de 28,4 mm, espessura de 3,5 mm e comprimento de 87 mm
  • 2 calotas (tampas) com diâmetro externo igual ao do primeiro tubo (28,3 mm — Foto 1)
  • Arame galvanizado com diâmetro de 0,6 mm
  • Arame ou alfinetes com diâmetro de 0,5 mm
  • Solda para estireno (toluol, xilol, solvente de líquido corretivo datilográfico etc.)
  • Serra de ourives
  • Tintas, verniz brilhante, verniz fosco
  • Decais
  • Lixas d'água n° 320, 400 e 600
  • Massa plástica, adquirida em lojas de tintas automotivas
  • Araldite ou Durepóxi

Estrado

Do vagão tanque Frateschi, retire os truques e, a seguir, separe o estrado com o volante do freio manual. Retire o peso interno, que também será aproveitado, e guarde o tanque propriamente dito, para outra finalidade qualquer.

Corte a longarina do estrado nos 2 locais indicados (Foto 3). Em cada um dos 2 locais, aumente 13,75 mm, adicionando e colando peças de estireno com perfil similar ao da longarina Frateschi.

Tanque

O tubo com diâmetro externo de 28,3 mm deve ser cortado, com auxílio de um esquadro de 90 graus (ângulo reto), no comprimento de 160 mm (Foto 2).

   

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

Foto 2 - Corte das peças de plástico
Foto 3 - Corte do estrado
Figura 1 - Marcação do tubo para os furos

Ao longo do tubo, trace 4 linhas, uma a cada 90 graus (Fig. 1), para marcar os locais dos furos para os pega-mãos (Fig. 4), escada e centralização do domo (Fig. 3), e centralização no estrado (Fig. 2).

Figura 2 - Furo do fundo do tanque
Figura 3 - Furos do topo do tanque

Na linha de centralização no estrado (linha C, futura posição inferior), faça 2 furos de 2 mm de diâmetro, cada um a 15 mm de sua ponta do tubo. Nestes furos, será fixado o estrado, com pequenos palitos de estireno (Fig. 2).

Aos lados da linha oposta, a 180 graus (linha A, futura posição superior), faça 2 furos de 0,6 mm de diâmetro — somente em uma das extremidades do tubo, a 2,5 mm da ponta, cada furo a 2 mm da linha. Nesta extremidade, será instalada uma escada (Fig. 3).

Nas 2 linhas restantes (linhas B, laterais), faça 2 furos em cada uma, com 0,6 mm de diâmetro, cada furo a 10 mm da respectiva ponta. Nestes furos, serão encaixados os pega-mãos que contornam as calotas (Fig. 4).

Figura 4 - Furos das laterais
Figura 5 - Fixação dos pega-mãos

Por dentro do tubo, orientado horizontalmente pela linha C (parte inferior do tanque), cole o peso metálico retirado do tanque Frateschi, usando Araldite ou Durepóxi. Há modelistas que não colocam este peso, para não forçar a locomotiva em composições longas — mas é preciso que nunca haja vagões mais pesados no fim da composição, ou a parte central poderá levantar e descarrilar, numa curva. Truques Phoenix, de metal, também dispensam o peso interno do vagão.

Faça um furo no centro de cada calota, para passar o suporte do pega-mão (Fig. 5). O suporte será feito dobrando um grampo de grampeador, e o furo na calota deve ter diâmetro apenas suficiente para este grampo dobrado.

Figura 6 - Como fazer o domo longo do tanque

Cole as calotas, fechando o tanque.

Para fazer o domo longo (Fotos 1 e 2), corte longitudinalmente o tubo de 87 mm de comprimento, de modo a obter 2 pedaços com pouco mais de 17 mm de largura, que serão colados um sobre o outro (Fig. 6).

Como são 2 peças do mesmo tubo, e portanto têm o mesmo diâmetro, somente as bordas laterais estarão em contato, ficando um vazio entre eles, no centro, que aparecerá nas 2 pontas do domo longo. É preciso disfarçar este vazio, fechando-o com massa plástica.

Após a secagem das 2 peças que formam o domo longo, lixe as bordas laterais até que a largura chegue exatamente aos 17 mm, e até que as arestas superiores fiquem arredondadas (somente na longitudinal, ou seja, lateralmente - Fig. 6).

As 2 faces laterais e as 2 faces das extremidades devem estar no esquadro, bem como devem estar verticais — formando ângulo de 90 graus com o plano horizontal. Qualquer imperfeição deve ser corrigida com massa plástica.

Em seguida, fure o domo longo para receber a tampa e as válvulas de segurança. No meu caso, usei uma tampa para vagões tanque de gás da Atma, o que não é real. O ideal é que o modelista faça uma tampa que reproduza mais fielmente o protótipo que está sendo modelado.

   

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

Foto 4 - Ferreomodelo do vagão tanque TCR Petróleo Ipiranga

Num dos modelos que fiz (Foto 4), imitei as borboletas da tampa com cabeças de alfinete, mas também não ficou bom. Também pode-se usar a tampa do vagão de amônia (desde que se obtenha sem destruir um vagão por sua causa...), porém ficará menor que o real, em escala.

As válvulas de segurança podem ser encontradas dentro de uma válvula de isqueiro descartável marca Bic — talvez o Cricket também tenha. Cole-as ao domo com Araldite (ou Super-Bonder), uma vez que são feitas de latão.

Terminado o domo longo, cole-o ao tanque e cubra as imperfeições com massa plástica.

     
Foto 6 - Vagão TQ-258 Esso (protótipo)

Acabamento e pintura

A seguir, confeccione a caixa do volante do freio manual e prenda-a à calota da extremidade oposta à escada, correspondente à mesma ponta em que se encontra no tanque Frateschi (em relação ao tambor do freio, no estrado).

Lixe os locais onde aplicou massa plástica, primeiro com lixa n° 320, passando depois à n° 400 e, finalmente, à n° 600.

Prepare o conjunto para receber a pintura, lixando-o com lixa n° 600, para melhor "ancoragem" da tinta ao plástico. Lave o modelo com água e detergente, para eliminar a gordura e o pó resultante do lixamento. Após lavar, não toque o plástico com as mãos.

Os meus modelos foram pintados com tinta alumínio em aerosol, diretamente sobre o plástico, que não foi atacado. Usei esmalte sintético Coralit spray, uma tinta de uso geral. Não é automotiva, mas ataca o estireno. Pode ser adquirida em lojas de tintas.

No caso do estireno, é preciso prestar atenção, pois muitas tintas em aerosol o atacam. Neste caso deve-se, antes, aplicar um fundo de cromato de zinco, para proteger o estireno.

Quem for pintar com aerógrafo, poderá usar esmalte sintético diluído em aguarrás, diretamente sobre o estireno.

Sobre pintura de modelos, consulte o IF-40 ou EM-59. Sobre a preparação para pintura, veja o CO-15/4.

Após a secagem da tinta — 2 a 3 dias —, aplique uma demão de verniz sintético brilhante, diluído em aguarrás, para receber os decais (Aplicar os decais diretamente sobre a pintura alumínio, deixaria marcas das bordas transparentes dos decais, após a fixação com verniz fosco).

No meu caso, usei o verniz poliretânico Sparlack, da Ypiranga, bem diluído em aguarrás, aplicado com pincel. Diluído o verniz adequadamente, o pincel não deixa marcas.

Após secagem completa, aplique os decais de acordo com o protótipo. Para o TQ-258 da Esso, a faixa vermelha foi comprada na Aerobrás, SP/SP. As letras e números da identificação e quadro de revisões são da primeira folha LAF. O logotipo da Esso é de uma folha de decais para automodelismo (autorama). Os dizeres "Inflamável" e "Oleo refinado" são decais do TQ Soma da Frateschi, posicionados abaixo da faixa vermelha.

   
Foto 7 - Vagão TCR-033004-3 Petróleo Ipiranga (protótipo)

Com alguma paciência, pode-se conseguir a decal com o oval da Esso, em tamanho menor. Então, a faixa vermelha deverá ser mais estreita (da altura do oval), aproximando-se mais da realidade.

Pinte de preto as extensões acrescentadas na longarina do estrado, e perfure o estrado para encaixar os pés da escada no passadiço. Os furos devem ter diâmetro de 0,6 mm. Sua posição, na extremidade do estrado, corresponde aos furos no alto do tanque (linha A, Fig. 3).

Pinte de alumínio e verniz fosco as chapas que prendem o fundo do tanque na longarina (no chassi Frateschi, é um ressalto na longarina, onde se localizam as saídas do combustível).

Cole o tanque ao estrado, usando os furos do fundo do tanque (Fig. 2) e do chassi (sobre os parafusos dos truques).

Modele os pega-mãos com arame de diâmetro 0,6 mm, coloque os suportes (Fig. 5) e pinte com tinta alumínio e verniz brilhante, após a instalação.

Modele as laterais da escada com arame de 0,6 mm de diâmetro e instale-as nos furos do tanque e do estrado. Assim, será mais fácil instalar e colar os degraus, que serão feitos com arame ou alfinete de 0,5 mm de diâmetro. Use Araldite ou Super-Bonder.

(Nos meus modelos, usei arame de latão de 1 mm de diâmetro, para as laterais e degraus da escada. Ficou gritantemente fora de escala).

Pinte a escada, da mesma forma como foi feito com os pega-mãos, e cole o volante do freio manual.

Seco o verniz brilhante, aplique 2 ou 3 demãos de verniz fosco Acrilex TK Fixador (ou similar, da Letraset). Além de eliminar o brilho do verniz brilhante (necessário para receber os decais), também ajudará a proteger os decais. Sobre a aplicação de decais, ver CO-16/5, IF-43/12 ou EM-19.

Seco o verniz fosco, instale os truques — e está pronto um vagão para diversificar sua composição de combustíveis (Foto 5).

Uma coisa que não fiz, mas poderá ser feita, aumentando o realismo, é adicionar os parafusos de fixação do corpo ao estrado, junto aos berços do tanque.

Também pode-se envelhecer o modelo com giz pastel seco, e aplicar mais 1 ou 2 demãos de verniz fixador fosco, quando julgar que o envelhecimento está bom. Senão, retire o envelhecimento e comece de novo. Sobre envelhecimento, veja CO-18/8, CO-23/13, EM-13, RBF-3/23 ou RF-8811/43.

Nunca é demais a recomendação de usar e guardar tintas, solventes, verniz fosco (spray) em local bem ventilado, sempre fora do alcance de crianças.

A arte do possível

O relato do Kelso Médici traz alguns exemplos importantes, de como as coisas se passam, quando se trata de construir um vagão em casa.

Ele reaproveitou material de uma velha maquete de refinaria de petróleo da Petrobrás, onde trabalha, e já encontrou tubos e calotas com os diâmetros quase certos.

O tanque do protótipo apresenta diâmetro externo de 2.450 mm, o que daria 28,1 mm em escala HO.

Ele não sabe dizer onde encontrar este material, nem sabe dizer o tipo exato de plástico que é -- não era atacado pelo toluol, mas sim, pelo thinner, que entretanto não serviu como cola (solda). Pareceu-lhe um plástico entre o estireno e o acrílico.

Como o material dos tubos não colava com toluol, usou acrílico auto-polimerizável para dentaduras, marca Simplex. Este produto, atualmente, é difícil de encontrar, porém há um similar da marca Jet, à venda em lojas de artigos odontológicos. A mistura do pó com o polimerizador (catalisador) deve ser feita conforme as recomendações do fabricante.

Note que ele não havia colocado o «piso» ao lado do domo, embora pretenda fazê-lo.

Ferreomodelos do Kelso
Caboose | Tanques TCR | Tanque TCQ | Fechados FRR
ICD Wilson Fepasa | ICC RFFSA Bordon | Vagão-cebola
Ferramentas e técnicas de construção de ferreomodelos
Materiais & ferramentas para o trabalho com modelos | Material & ferramentas para modelos em plástico
Fixação de truques em modelos de fabricação própria | Fresando cilindros de balsa e estireno | Fresa de isqueiro
Fazendo e modificando ferreomodelos
Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) | Detalhamento do vagão HAT | Detalhamento de um vagão fechado
Fazendo um container em poliestireno | Estrutura para um vagão prancha rebaixado | Fazendo um vagão caboose
Transformando uma gôndola Atma em vagão GPD da RFFSA | Modelando um vagão de água da Paulista
Nacionalizando locomotivas estrangeiras (I) | Nacionalizando locomotivas estrangeiras (II) | Nacionalizando vagões estrangeiros
Coloque sua RDC na escala correta | Modificação da AS-616 Stewart Hobbies | Modificação da GP18 Proto 2000 Life Like
Modelando uma locomotiva U23C em escala HO
Fazendo uma C36ME a partir de U33C ou U36C | Modelando a locomotiva C30-7
   

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade