Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Vista parcial do pátio ferroviário de Angra dos Reis, com o porto ao fundo
Vista parcial do pátio ferroviário de Angra dos Reis, com o porto ao fundo

A Central
não chegou

Não temos ligação ferroviária com o Rio de Janeiro. O máximo que a Central do Brasil avançou foi até Mangaratiba, a uns 50 km daqui, e hoje a linha da SR-3 já não chega sequer até lá, terminando no porto da Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), no rio Saí, uns 10 km antes de Mangaratiba. O trecho final teve os trilhos arrancados, como de praxe. O trecho restante é usado pelos trens de minério, que usam uma variante mais nova, de Japeri a Itaguaí, para trazer o minério de ferro de Minas Gerais, na bitola 1,6 metro.

Já houve projeto de continuar a linha da Central / SR-3 até Angra dos Reis, ou até Jacuacanga, onde havia um forte da Marinha do início do século. No meio do mato, há cortes, cabeceiras de pontes e até partes de viadutos. Parece que, após muitos contos de réis, desistiram do projeto.

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

   

SR-2 RFFSA - Rede Ferroviária Federal - 1991
A linha da SR-2 em Angra dos Reis


 
Eliezer Magliano
Centro-Oeste DC-11-12 — 6 Abr. 1991

Nossa linha, aqui, é o trecho inicial da SR-2, Angra – Barra Mansa – Lavras. Aqui já foi o quilômetro zero do ex-tronco principal Angra – Catalão (Goiás), da extinta EF Oeste de Minas (CO-22/3), em bitola métrica, posteriormente Angra – Brasília. Estive na estação, conversando com o chefe José Mauro Mesquita, que foi muito atencioso.

De Angra a Barra Mansa, são 108 km de linha simples, em uma viagem que pode levar cerca de 6 horas. Atualmente, as estações são, pela ordem: Angra dos Reis, Jussaral, Lídice, Rio Claro, Getulândia e Barra Mansa. Antes de Barra Mansa, havia a estação Antônio Rocha, já desativada, de onde saía o ramal de Bananal (DC-10/1).

De passageiros, aqui na SR-2, só o trem dos funcionários, que vemos uma vez ou outra. Só no Brasil, o litoral mais bonito e turístico do mundo é cortado apenas por trens de minério!

Não dá para saber como é a descida da serra, pois o trem de passageiros acabou há uns 10 anos. Estou tentando uma carona no auto de linha ou em um trem, para conhecer o trecho e, se possível, filmá-lo. Dizem que é fantástico.

Já houve um projeto das prefeituras de Angra e Rio Claro para colocar um trem turístico, talvez automotrizes. Chegou a sair uma nota no jornal mas, também como de praxe, gorou.

O Luiz Octávio (ABPF-RJ) esteve aqui no Carnaval e mandou uma carta informando que há uns 20 anos havia em Angra uma 2-8-0, da qual não tem mais vestígios. Ele sugere usar a 4-6-0 n° 233 da RMV, que se encontra em Barra Mansa, para tracionar um trem turístico. Quem sabe?

A linha começa na estação de Angra, prédio não muito antigo (1956), ainda com as instalações para passageiros, situado em frente à praia do Anil, praticamente na cota de 0 metro acima do nível do mar.

O pátio tem um triângulo e um ramal segue até o porto. A estação tem uma balança de 80 toneladas, desativada, que deve entrar brevemente em reforma.

O declive da linha é alto. A subida começa na saída do pátio e calculo que suba uns 100 m nos primeiros 4 km, onde já existe um túnel. Bitola métrica, raios de curva pequenos (presumo), trilhos velhos, ainda importados, dormentes de madeira velhos e espaçados. A linha só atende ao porto, pequeno mas com grande potencial. O licenciamento ainda é feito por telégrafo morse e existe um telefone seletivo.

(N. R.: De fato, o declive é mais forte do km 5 ao km 11,8, subindo 121 m em menos de 7 km. Veja quadro).

A estação possui uma manobreira — atualmente uma G-8 n° 4051. Já houve uma GL-8, mas foi transferida por causa da maresia. O porto tem uma manobreira GE pequena, daquelas da Companhia Docas, amarelas.

O tráfego médio é de 3 trens por 24 horas, podendo ir a 5 nas épocas de pico de exportação da Cia. Siderúrgica Nacional (CSN) de Volta Redonda, RJ.

A linha funciona apenas para exportação de mármore e produtos siderúrgicos (bobinas de chapa), principalmente, e importação de trigo a granel. Aço e mármore em vagões prancha PEB e trigo em hoppers combinados (com portas) tipo FHD.

Em média, 1,6 mil t/mês de mármore, 36 a 74 mil t/mês de aço e 10 mil t/mês de trigo. Quando faltam plataformas, a Rede está usando gôndolas para trazer produtos siderúrgicos.

Os trens são geralmente formados por 3 ou 4 locomotivas G8 com 17 plataformas (1,2 mil t), ou 3 ou 4 G-12 com 21 PEB (1470 t) — a tração múltipla, por causa da serra. As plataformas sempre sobem e os hoppers sempre descem vazios.

Vazios, os trens sobem com 40 a 50 vagões. Os trens de trigo sobem com 3 G-8 e 11 FHD, ou 3 G-12 e 13 FHD.

Ainda rodam vagões com mancais de caixa de graxa (bronze e estopa), que ainda pegam fogo.

Já se falou em triplicar a exportação de aço para 200 mil t/mês, mas isso iria exigir remodelação da via permanente que, pela idade, talvez não aguente todo esse volume de tráfego.

A SR-2 em Angra dos Reis
Estações | Pátio de Angra | Pátio do Porto
Perfil das linhas | Quadro de Tração | Esquema da SR-2 | Mapa 1984
Passeio no Trem da Mata Atlântica | Desdobramento de trens na serra de Angra
SR2 RFFSA : VFCO : RMV : EFOM...
Esquema das linhas | Perfil das linhas | Quadro de Tração | Locomotivas
Locomotiva n° 233 da RMV | As locomotivas de Divinópolis | As locomotivas Shay da EFOM
Vídeo-documento: O último Trem do Sertão | Vídeo-evocação: Trem do Sertão | Trem de Pirapora
Estações em 1960: RMV | EFG
Mapas: 1984 | 1970 | 1965 | 1960 | 1954 | EFOM 1927 | RSM 1926
Mapas de 1898: EFOM | Muzambinho, Minas e Rio | Sapucaí
Mundos perdidos da República Velha | EF Paracatu não mudou o sertão
Angra dos Reis | Eletrificação | Trem da Mata Atlântica | De Barra Mansa a Lavras
A estação de Brasília | Brasilia em trilhos | VFCO - o Livro | Home VFCO
Pelas lentes do Eliezer
Um passeio na Mata Atlântica | A SR2 RFFSA em Angra dos Reis | A chegada das “Namibianas”
Uma viagem no Trem das Montanhas Capixabas | O álbum do dr. Ivancko | Maquete suspensa no teto
   

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  

Acompanhe no FB

  

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade