Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

   

Estradas de ferro
Codificação de
veículos ferroviários no Brasil


 
João Bosco Setti
Centro-Oeste n° 78 — 1° Mai. 1993

Este trabalho visa complementar as informações já publicadas no Informativo Frateschi n° 20 e 21 (1982), e pelo Centro-Oeste n° 72 (1992), considerando o estágio atual no âmbito da RFFSA.

Letra opcional

O Quadro 1 inclui a relação completa, atual, das Letras de Propriedade, utilizadas opcionalmente pela RFFSA — logo após o dígito de controle — para identificar genericamente o proprietário e/ou a regional de origem.

Quadro 1 – Letra opcional
Letra Empresa Regional ou Ferrovia
A RFFSA Superintendência Regional São Luiz SR-12
B RFFSA Superintendência Regional Fortaleza SR-11
C RFFSA Superintendência Regional Recife SR-1
D RFFSA Superintendência Regional Salvador SR-7
E RFFSA Superintendência Regional Belo Horizonte SR-2
F RFFSA Superintendência Regional Juiz de Fora SR-3
G RFFSA Superintendência Regional Campos SR-8
H CBTU Superintendência de Trens Urbanos RJ STU-RJ
I RFFSA Superintendência Regional São Paulo SR-4
J RFFSA Superintendência Regional Bauru SR-10
K CBTU Metropolitano do Recife Metrorec
L RFFSA Superintendência Regional Curitiba SR-5
M RFFSA Superintendência Regional Tubarão SR-9
N RFFSA Superintendência Regional Porto Alegre SR-6
O CBTU Superintendência de Trens Urbanos SP STU-SP
P RFFSA Superintendência de Patrimônio - Preservação Preserfe
Q CBTU Belo Horizonte Demetrô
R FA Ferrocarriles Argentinos
S CBTU Porto Alegre Trensurb
T (Reservado para estudos. Não alocado)
U AFE Administracion de los Ferrocarriles del Estado – Uruguai
V CVRD EF Vitória a Minas EFVM
W CBTU Superintendência de Trens Urbanos Fortaleza STU-
X ENFE Empresa Nacional de Ferrocarriles – Bolívia
Y CBTU Superintendência de Trens Urbanos Recife Bitola métrica
Z Fepasa Ferrovia Paulista S/A

Faixas numéricas

Estas faixas (Quadro 2) estão sujeitas a alterações, principalmente nas quantidades de reserva, em virtude da adesão de outras ferrovias.

Atualmente, está sendo estudada a inclusão das ferrovias do Uruguai (AFE) e da Argentina (FA).

Quadro 2 – Faixas numéricas
Faixa numérica Quant. Tipo Proprietário
000.000 a 099.999 100.000 Vagões Particulares
100.000 a 299.999 200.000 Vagões CVRD
300.000 a 599.999 300.000 Vagões Fepasa
600.000 a 799.999 200.000 Vagões RFFSA
800.000 a 839.999 40.000 Vagões ENFE
840.000 a 899.999 60.000 (reserva)
900.000 a 909.999 10.000 Locomotivas RFFSA
910.000 a 911.999 2.000 Locomotivas CVRD
912.000 a 917.999 6.000 Locomotivas Fepasa
918.000 a 918.099 100 Locomotivas ENFE
918.100 a 919.999 1.900 Locomotivas Particulares
920.000 a 929.999 10.000 Carros RFFSA
930.000 a 930.999 1.000 Carros CVRD
931.000 a 931.999 1.000 Carros ENFE
932.000 a 932.999 1.000 (reserva)
933.000 a 937.999 5.000 Carros Fepasa
938.000 a 939.999 2.000 (reserva)
940.000 a 945.999 6.000 (reserva)
946.000 a 946.199 200 Automotrizes bitola larga RFFSA
946.200 a 946.299 100 TUDH (carro motor) bitola larga RFFSA
946.300 a 946.399 100 TUDH (carro reboque) bitola larga RFFSA
946.400 a 946.599 200 TUE (carro motor) bitola larga RFFSA
946.600 a 946.699 100 TUE (carro reboque) bitola larga RFFSA
946.700 a 946.999 300 (reserva)
947.000 a 947.199 200 Automotrizes bitola métrica RFFSA
947.200 a 947.299 100 TUDH (carro motor) bitola métrica RFFSA
947.300 a 947.399 100 TUDH (carro reboque) bitola métrica RFFSA
947.400 a 947.599 200 TUE (carro motor) bitola métrica RFFSA
947.600 a 947.699 100 TUE (carro reboque) bitola métrica RFFSA
947.700 a 949.999 2.300 (reserva)
950.000 a 959.999 10.000 Equipamento de Via Permanente RFFSA
960.000 a 969.999 10.000 Equipamento de Eletrotécnica RFFSA
970.000 a 970.499 500 Guindastes RFFSA
970.500 a 974.999 4.500 Equipamento de Socorro RFFSA
975.000 a 979.999 5.000 Autos de Linha RFFSA
980.000 a 999.999 20.000 (reserva)

Estrutura da codificação

A estrutura padrão para a identificação de cada veículo de qualquer tipo é apresentada no Quadro 3:

X1, X2, X3 caracterizam o tipo, sub-tipo, bitola, peso bruto, fabricante, etc, conforme a natureza do veículo;

N1 a N6 identificam o veículo, segundo as faixas numéricas do Quadro 2;

N7 é o dígito de controle, referente à parte numérica;

X4 é a letra de propriedade, opcional, somente utilizada pela RFFSA.

   

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  
Quadro 3 – Estrutura-padrão para identificação de qualquer tipo de veículo ferroviário
1ª Letra
2ª Letra
3ª Letra
1° Dígito
2° Dígito
3° Dígito
4° Dígito
5° Dígito
6° Dígito
7° Dígito
4ª Letra
X1
X2
X3
N1
N2
N3
N4
N5
N6
N7
X4
Tipo / Sub-tipo
Identificação Individual
Check Digit
Opcional
 

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

   

Codificação dos vagões

A codificação dos vagões utiliza a estrutura completa, com as 3 primeiras letras indicando o tipo (X1), o sub-tipo (X2) e o peso máximo e bitola (X3).

Os quadros indicativos das 3 primeiras letras têm sido amplamente publicados, como por exemplo no Centro Oeste n° 72.

Ao operar um terminal do Sistema Integrado de Gerenciamento Operacional (Sigo), em qualquer estação da RFFSA que o tenha instalado, o agente digita apenas a parte numérica — inclusive o dígito de controle —, e a seguir aparecem na tela as 3 letras iniciais e a letra final opcional, todas armazenadas na memória do sistema.

No entanto, para selecionar um ou vários tipos de vagões, o agente também pode fazer as opções digitando apenas as letras correspondentes, e o computador automaticamente segue os seus comandos.

Codificação das locomotivas

Para identificar as locomotivas, a RFFSA padronizou sua numeração, agrupando por fabricante, bitola e tipo, conforme o Quadro 4, tirado da norma IM-F7, de 1983.

Os dados desse quadro estão contidos na faixa numérica da RFFSA (Quadro 2).

Como nas locomotivas são pintados apenas os 4 últimos dígitos — mais o de controle —, na prática equivale a acrescentar "90", ou "900", ou "9000" (se for abaixo de mil) na frente do número da loco, para digitação no Sigo e para cálculo do dígito de controle.

Para as locomotivas, não são utilizadas as 3 letras iniciais (X1, X2, X3), embora a RFFSA utilize — e pinte nas máquinas — a letra opcional (X4).

Também de acordo com o Quadro 2, para se digitar uma locomotiva da EFVM, da Fepasa ou da ENFE — isto é comum em estações que tenham intercâmbio com estas Ferrovias —, deve ser acrescentado "91" ou "910" (antes do número), mais o dígito de controle (no final).

 

Quadro 4 – Locomotivas da RFFSA
Tipo Fabricante Bitola 0,76 m Bitola métrica Bitola larga
Vapor Diversos 900.001 a 900.100 900.101 a 900.400 900.401 a 900.500
Diesel Diversos         900.501 a 900.750 900.751 a 901.000
Diesel (reserva)         901.001 a 901.500 901.501 a 902.000
Diesel GE         902.001 a 903.000 903.001 a 904.000
Diesel GM         904.001 a 905.000 905.001 a 906.000
Diesel ALCO         906.001 a 907.000 907.001 a 908.000
Elétrica Diversos         908.001 a 909.000 909.001 a 909.999

Codificação dos carros

Assim como para os vagões, também os carros de passageiros têm uma codificação alfa-numérica. A única diferença é a utilização de apenas duas letras (X1 e X2).

O Quadro 5 indica o tipo básico de cada carro (X1):

Quadro 5 – Carros - Primeira letra (X1)
Letra (X1) Tipo Básico
A Administração
B Bagagem e/ou Correio
D Dormitório com cabines
E Pulmann(com poltronas especiais)
F Buffet (com poltronas e bar)
L Poltronas - leito
P Poltronas de primeira classe
Q Qualquer / outros
R Restaurante
S Segunda classe
T Classe turística
U Suburbano
Quadro 6 – Carros - Segunda letra (X2)
Letra (X2) Material da caixa
A Alumínio
C Aço carbono
D Aço carbono e Madeira
E Aço carbono e Inoxidável
I Aço Inoxidável
L Aço carbono e Alumínio
M Madeira
Q Qualquer / outros

A segunda letra (X2) define o sub-tipo, indicando o material de constituição da caixa do carro, de acordo com o Quadro 6:

A RFFSA costuma pintar em alguns carros a identificação completa; e em outros omite os 2 primeiros números (N1 e N2).

Já a Fepasa pinta apenas as 2 letras e os 4 últimos números, também omitindo o dígito de controle.

Automotrizes e Trens-Unidades

A codificação na RFFSA neste caso é equivalente à dos carros, apenas variando as duas letras iniciais (X1 e X2), e seguindo sempre as faixas numéricas do Quadro 2.

O Quadro 7 indica X1 e X2.

Quadro 7 – Automotrizes e Trens-Unidades
Letras Descrição
CE Carro motor TUE - cabine
CH Carro motor TUDH - cabine
IE Carro reboque TUE - cabine
IH Carro reboque TUDH - cabine
MD Automotriz Diesel-Elétrica
ME Automotriz Elétrica
MH Automotriz Diesel-Hidráulica
NE Carro reboque TUE
NH Carro reboque TUDH
OE Carro motor TUE
OH Carro motor TUDH

Guindastes, Autos e Equipamentos de Manutenção

Também os veículos da RFFSA utilizados nos serviços de manutenção já têm sua codificação, obedecendo à estrutura alfa-numérica completa, com 3 letras iniciais (como para os vagões); e seguindo as faixas numéricas definidas no Quadro 2.

O Quadro 8 indica as letras X1, X2 e X3 para guindastes, autos e equipamentos de manutenção:

Agradecimento

Agradeço aos funcionários da RFFSA pelos subsídios às codificações dos veículos e às informações referentes ao Sigo.

Quadro 8 - Veículos de manutenção
Letras Descrição
AAP Alinhadora Automática Plasser
ALI Auto de inspeção
ALS Auto de serviço até 10 pass. + 2 reboques
ALU Auto de Serviço utilitário
ATL Auto de Linha
CLS Caminhão de Linha
CPP Compactadora de Lastro Plasser
DLP Desguarnecedora de Lastro Plasser
GBK Guindaste Burro Krane
GOR Guindaste Orton
GVP Guindaste de Via Permanente
MNP Socadora Mínima 2 Plasser
RLK Reguladora de Lastro Kershaw
RLP Reguladora de Lastro Plasser
RTM Reperfiladora de Trilho Plasser
SAP Socadora Niveladora Alinhadora Plasser
SAT Socadora Niveladora Alinhadora Tamper
SCP Socadora Niveladora de AMV Plasser
SNP Socadora Niveladora Plasser
SOP Soldadora de Trilho Plasser
STK Guindaste Takraf
TBL Trem de Barra Longa
TMS Trole Motor

Glossário

Kershaw – Fabricante de equipamentos de via permanente (EUA)

Plasser – Fabricante de equipamentos de via permanente (Áustria)

Tamper – Fabricante de equipamentos de via permanente (EUA)

TUDH – Trem-Unidade Diesel-Hidráulico

TUE – Trem-Unidade Elétrico

   

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Codificação dos vagões no Brasil | Tabela de codificação dos vagões da RFFSA
Codificação de veículos ferroviários | Calculadora online de Dígito Verificador
[ Rotina dBase para Check-Digit | Rotina em Basic para Check-Digit ]
Locomotivas: desenhos, especificações, numeração
ALL (2002) | SR-6 | SR-5 | SR-2 | SR-3 | RFFSA | Fepasa | Elétricas CPEF
GE-Brasil | GM | Alco | Codificação brasileira | As novas...

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade