Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Locomotiva MLW RS3 nº 7125 Flumitrens nas cores da antiga EF Central do Brasil
Locomotiva MLW RS3 nº 7125 Flumitrens nas cores da antiga EF Central do Brasil

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

   

Locomotivas a diesel
Locomotivas Alco RS no Brasil (1)


 
Antônio César Sacco
Informativo Frateschi n° 4 — 1979
Centro-Oeste n° 78 — 1°-Mai-1993

As locomotivas diesel da série RS, da American Locomotive Company (Alco), sem dúvida foram as ancestrais da maioria das locomotivas diesel atuais.

Por volta de 1941, quando a Alco construiu a sua primeira manobreira diesel, a maioria das ferrovias americanas tinha em vista que as locomotivas desse tipo deveriam ser usadas em pátios de manobra.

Durante a 2ª Guerra Mundial, as locomotivas a vapor tracionavam quase todos os trens de carga. Por volta de 1949, a GM projetou e lançou a sua primeira GP7 e — em apenas uma década — as locomotivas a vapor foram sendo retiradas das linhas principais das ferrovias americanas. A versatilidade das Alco RS1, RS3 e RS11, juntamente com as SD e GP da EMD (GM), tornaram obsoletas as máquinas a vapor.

As extremidades arredondadas das RS2 e RS3 são facilmente identificáveis. Estas locomotivas de 4 eixos foram construídas entre Out. 1946 e Ago. 1956, quando foram produzidas cerca de 1.753 unidades. A esse número, podemos acrescentar cerca de 329 locomotivas de 6 eixos, das séries RSC e RSD.

Atualmente, a Montréal Locomotive Works, sucessora da Alco, no Canadá, possui cerca de 5% do mercado de manobreiras, contrastando com os 33% de vendas obtidas pela Alco na década de 50. A GM possui, hoje, a quase totalidade dos restantes 95%.

No Brasil, foram das primeiras diesel a entrar em serviço, apesar de que, aqui, são utilizadas como locomotivas de percurso, e não como manobreiras.

Na Companhia Paulista, os maquinistas as apelidavam de Jaburu. A maioria era da série RSD5, hoje desativadas ou em reforma. Já na RFFSA, são chamadas de canadenses e, na maioria, pertencem às séries RS2 e RS3, operando na 9ª Divisão, no trajeto entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Locomotivas
Alco RS no Brasil (2)

Sérgio Mártyre
Informativo Frateschi nº6 — 1980
Centro-Oeste n° 78 — 1°-Mai-1993
Série Modelo Fabr. Fabricante Ferrovia
3100 3101 a 3134 RS1 1945 Alco Central / RFFSA
3135 a 3138 RS1 1948 Alco Central / RFFSA
3300 3301 a 3348 RS3 1953 Montréal Central / RFFSA
500 500 a 503 RSC1 1946 Alco EFSJ / RFFSA
504 a 507 RS1 1948 Alco EFSJ / RFFSA
508 a 509 RS1 1945 Alco EFSJ / RFFSA
510 a 511 RS1 1956 Alco EFSJ / RFFSA
6550 6551 a 6562 RSC3 1951 Alco CPEF / Fepasa

Como surgiu a Alco

Jairo A. O. Mello
Centro-Oeste “dc-20” — 30 Out. 1991

Lendo os últimos Centro-Oeste DC, resolvi preparar estas informações, para que os companheiros tenham uma idéia do que foi a Alco — American Locomotive Company.

Em 1901 / Jun / 24, as seguintes firmas se coligaram para formar a American Locomotive Company:

Em 1904, a Alco assume o controle da Locomotive & Machine Co., de Montreal, Canada, e que teve seu nome modificado para Montreal Locomotive Works (MLW). Foi fundada em 1902.

Em 1905, a Alco compra a Rogers Locomotive Works, de Patterson, NJ — uma das pioneiras, de 1837.

Em 1929, compra a McIntosh & Seymor Diesel Engine Co., de Auburn, NY — fundada em 1886.

Em 1955, a Alco passa a denominar-se Alco Products, Inc., com a divisão de locomotivas em Schenectady, e a de motores em Auburn.

Nome Cidade Funcionou
de
Brooks Dunkirk, NY 1869 a 1931
Danforth-Cooke Peterson, NJ 1882 a 1926
Dickson Scranton, PA 1862 a 1909
Manchester Manchester, NH 1856 a 1913
Pittsburgh Pittsburgh, PA 1867 a 1919
Rhode Island Providence, RI 1866 a 1907
Richmond Richmond, VA 1886 a 1927
Schenectady Schenectady, NY 1851 a 1968
Locomotivas: desenhos, especificações, numeração
ALL (2002) | SR-6 | SR-5 | SR-2 | SR-3 | RFFSA | Fepasa | Elétricas CPEF
GE-Brasil | GM | Alco | Codificação brasileira | As novas...
   

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade