Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
Instruções para montagem de uma estação ferroviária de estilo europeu para maquetes de ferreomodelismo em escala HO

Ferreomodelismo

• Luzes de 0,5 mm (fibra ótica) - 2 Jun. 2016

• Vagão tanque TCQ Esso - 13 Out. 2015

• Escalímetro N / HO pronto para imprimir - 12 Out. 2015

• Carro n° 115 CPEF / ABPF - 9 Out. 2015

• GMDH-1 impressa em 3D - 8 Jun. 2015

• Decais para G12 e C22-7i MRN - 7 Jun. 2015

• Cabine de sinalização em estireno - 19 Dez. 2014

• Cabine de sinalização em palito de fósforo - 17 Dez. 2014

• O vagão Frima Frateschi de 1970 - 3 Jun. 2014

• Decais Trem Rio Doce | Decais Trem Vitória-Belo Horizonte - 28 Jan. 2014

• As locomotivas Alco FA1 e o lançamento Frateschi (1989) na RBF - 21 Out. 2013

• A maquete do Trem turístico Ouro Preto - Mariana (Trem da Vale) - 12 Out. 2013

  

   

Informativo Frateschi - para uma história do ferreomodelismo
« Uma "estaçãozinha" estilo europeu


 
Informativo Frateschi nº 18, de Jan./Fev. 1982

« Você que curte uma de montador de kits e quer aumentar a variedade dele para ornamentar sua maquete, deve topar essa parada. Vale a pena. Além de ficar uma beleza, são necessárias somente 5 casinhas Frateschi 1513, pois o piso pode ser feito de madeira. Quem quiser entretanto utilizar o piso da plataforma 1502, deve adquirir também 5 desses kits. Se por um lado isto encarece a montagem (dobra o preço), de outro diminui o tempo de execução, assegura melhor qualidade e já fornece peças como banquinhos, plaquinhas etc., que não fazem parte da casa popular 1513, mas podem ajudar na decoração.

« Piso: 1° método - feito de madeira

« Material: sarrafo de pinho aparelhado de 12 mm x 58 mm

« Cortar o sarrafo no comprimento indicado para as peças A e B, e chanfrar as pontas, de acordo com as medidas do desenho. Colar um no outro, de topo (ver figura acima). Quem quiser, pode reforçar a união por baixo.

« Lixar bem, passar uma demão de tinta Aquacril Concreto, lixar novamente, e passar uma segunda demão de tinta.

« Uma outra opção é revestir a madeira com papel cartão de cor concreto e epois riscar o cartão, imitando as juntas de dilatação do piso.

« Piso: 2° método - usar a plataforma 1502. São necessários 5 kits.

« Neste caso a solução é trivial e a disposição das peças é a que está indicada na figura acima. A dica importante é: monte o piso de cabeça para baixo, sobre uma superfície plana.

« Corpo central da estação

« Para melhorar a parte funcional da estação, mudamos a disposição das paredes da casinha e fizemos um sobrado.

« O desenho em perspectiva mostra bem a disposição das oito paredes utilizadas. No andar térreo, duas delas foram cortadas. No andar superior não existe nenhuma porta. Para obter esta disposição, é preciso recortar alguns encaixes internos. Não coloque o telhado ainda, e nem cole este prédio sobre o piso.

« Dois prédios laterais

« São a própria casinha 1513 com uma pequena modificação: nas duas paredes da frente, prolongamos o buraco da janela até o piso, para posteriormente colocar uma porta de enrolar ou de correr (veja desenho em perspectiva). Não cole estes conjuntos no piso agora.

« Janelas e portas - Cole todas as peças, inclusive os vidros. Uma das janelas do prédio central pode ser transformada num guichê para venda de passagens. Sobre ela coloque uma tabuleta indicativa. Cole cortinas de pano por trás dos vidros em alguns vitrôs. Não o faça em todos.

Faça um revestimento interno com cartolina preta, deixando apenas os buracos das janelas, para quando for iluminar a estação [por dentro, para], evitar transparência pela luz.

« Telhado - Agora, cole o telhado nos três prédios (ver "crítica" logo adiante).

« Depois de tudo seco, cole também os prolongamentos dos telhados dos dois prédios laterais.

« Não se esqueça de fazer as duas portas de enrolar ou de correr. Faça-as de papel cartão.

« Crítica - Se você colar os prolongamentos dos telhados dos dois prédios laterais simplesmente como são, ficará uma emenda grosseira, com duas faixas interrompendo as telhas. O ideal é cortar fora essas faixas laterais do telhado, ajustando tudo para que a cobertura de telhas fique perfeita.

« Prosseguindo - Antes de colar os três prédios sobre o piso, faça a furação para passar a iluminação. Coloque três soquetes de porcelana com lâmpadas de rosca de 6 a 8 V, facilmente encontrados em lojas de aparelhos elétricos, lustres etc.

« As lâmpadas podem ser ligadas em série, acendendo fracamente, ou em paralelo, mas neste caso deve-se usar um transformador de menor tensão (6 V).

« Os retoques finais ficam ao gosto de cada um.

« Anúncios de propaganda recortados de revistas, cerquinhas, passageiros, bagagens, relógio, nome da estação, vegetação e flores (feitas de espuma de poliuretano), deixamos por sua conta.

« Esta estação foi bolada pelo Sérgio Celaio de Minitec Eletricidade Ltda. Rua Major Sertório, 519 - São Paulo. Ele genilmente cede a todos esta idéia e pode até dar outras sugestões. »

   

  

Ferrovias

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

Informativo Frateschi
IF-03: Planta do antigo pátio ferroviário de Ribeirão Preto | IF-04: Cabine ferroviária moderna | IF-05: Projetos de maquete
IF-06: Vagão tremonha HAF | IF-11: Ponte de madeira em cavaletes | Bitolas e escalas no ferreomodelismo
IF-14: Vagão limpa trilhos | IF-15: Bueiro com peças do portal de túnel | IF-17: Areieiro para locomotivas | Bancada de manutenção
IF-18: Estação estilo europeu | IF-20-21: Codificação dos vagões | IF-29: Maquete para iniciantes | Vagões ICC
IF-43: Trem turístico Curitiba - Lapa
Publicações da história do ferreomodelismo brasileiro
Manual Atma CA | Manual Atma CC | Sport Modelismo | EFOM | Informativo Frateschi | Apontamentos
Ferrovias para você construir | Estatutos da SBF | Catálogos Frateschi | Esporte Modelismo | Centro-Oeste
Catálogo Miniaturas Artesanais | Catálogo Model / Hobbylândia | Catálogo History | Ferrovia | Revista Ferroviária
Revista Brasileira de Ferreomodelismo | Informativo AFRJ | Escala Dupla | Escala UMM | Composição
Dormente de Ferro | Taipin | Dormente de Ferro | Trem de Ferro | SD40-2 | Jornal do Ferreomodelista
Guindastes ferroviários no Brasil | ABC do Ferreomodelismo | Como divulgar o hobby?
Publicações marcam períodos de expansão | Centro-Oeste inaugura sua tipografia eletrônica | Publicações listadas até 1991

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade