Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

  

Ferrovias

• Estrada de Ferro Goiás - 30 Jul. 2018

• GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Fases de pintura das English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

  

   

EFMM - Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Ferrovia volta a ter esperanças


 
Rosendo Vericat
CO-95 – 1° Mai. 1995

A batalha das pontes

Foi uma luta, para evitar que a EF Madeira-Mamoré fosse apagada do mapa pelo último governo de Rondônia que — dizendo restaurar — só fez estragar. Hoje, até a locomotiva nº 50 precisa de conserto; e nós a tínhamos deixado como nova.

Recentemente, já com o novo governador, foi proposta a demolição das pontes metálicas de Jaci-Paranã, Mutum-Paranã e outras, pertencentes ao acervo histórico da EFMM, para — pasmem! — servir de travessia sobre o rio Madeira.

Inconformada com tamanha estupidez, a Associação de Amigos da EFMM solicitou audiência ao governador, com a participação do arquiteto Luiz Leite, e dos ex-ferroviários Dionísio Shockness e Heráclito Rodrigues, entre outros.

Felizmente, o novo governador Valdir Raupp entendeu ser perfeitamente descabida a idéia. Onde o rio Madeira é mais estreito, torna-se profundo; e onde é largo, chega a alcançar 700 m, com até 80 m de profundidade — e não é com as pontes da velha ferrovia que se irá transpor esse rio.

No encontro, ficou acertado que se procuraria uma forma da ferrovia receber autonomia administrativa, e ser dirigida por quem entende do assunto.

   

Ponte sobre o rio Jaci-Paranã, em uso rodoviário antes da inauguração da ponte de concreto (à direita). Na época,
Rosendo Vericat informava que ainda existiam "as pontes, aterros, cortes, inclusive muitos trechos com os trilhos"

Recentemente, a associação efetuou um levantamento dos ex-ferroviários da EFMM e constatou, com supresa, que ainda existem cerca de 200 — muitos deles em condições e com vontade de ajudar no trabalho de reativação; e dispostos a repassar as técnicas do serviço ferroviário às pessoas interessadas, através do Senai.

A Associação Amigos da EFMM tem o apoio da Universidade, do Patrimônio Histórico de Rondônia; e conta, entre seus membros, o vice-governador, o diretor do DER e o diretor do Crea.

Na outra ponta da linha — em Guajará-Mirim — o prefeito Isac Benesbi já havia recuperado a linha em seu mandato anterior.

No governo passado, o trecho foi deixado às traças outra vez.

Agora, Benesbi já recuperou novamente os primeiros 10 km de linha, e espera reativá-los até Setembro.

   

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

Memória das lutas pela EFMM
1985 - Exposição sobre a EF Madeira-Mamoré | 1987 - Conheça a EF Madeira-Mamoré
1987 - Best-seller ajuda a reconstituir a época | 1991 a 1995 - Quadro de Avisos | 1992Apontado "golpe da reativação"
1992 - Comissão Geral EF Madeira-Mamoré | 1992 - Visita à EF Madeira-Mamoré | 1992 - A luta pela EF Madeira-Mamoré
1993 - MIS lança álbum da EF Madeira-Mamoré | 1993 - Madeira-Mamoré reabre este mês
1995 - Governador visita a EF Madeira-Mamoré | 1995 - Linhas de ação para reativar a estrada
1995 - Ferrovia volta a ter esperanças | 2001 - Seminário Internacional EFMM
Estrada de Ferro Madeira-Mamoré - EFMM
Cronologia | Tratado de Petrópolis | Fotos da construção | Panorâmica de Porto Velho
A Ferrovia do Diabo | Álbum do MIS | Documentação X destruição | Fotos de 1983
Mapas: 1970 | 1969 | 1965 | 1954 | Estações em 1960 | Abertura dos trilhos | 1910 | 1907
Acervo do Museu | Ferrovias da Amazônia

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade