Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Ferrovias do Brasil em 1907
por ordem cronológica de construção

CIB, 1909
IBGE / CNI, 1986
Ferrovias | Cronologia
A grande viagem

EF de Mauá
EF Central do Brasil
EF do Recife ao S. Francisco
EF Bahia ao S. Francisco
EF de Cantagalo
EF Santos a Jundiaí
EF Recife ao Caxangá
EF União Valenciana
EF Recife a Olinda e Beberibe
EF Jundiaí a Campinas
EF de Itu a Jundiaí
EF de Campos a S. Sebastião
EF Porto Alegre a Nova Hamburgo
EF de Macaé a Campos
EF de Nazaré
EF de Baturité
EF de S. Paulo a Sorocaba
EF de S. Paulo a Cachoeira
EF Leopoldina
EF de Campinas a Moji-Mirim
EF Central da Bahia
EF de Resende a Areias
• EF do Rio das Flores
• EF de Carangola
EF do Rio do Ouro
• EF Sul de Pernambuco
• EF União Mineira
• EF Barão de Araruama
EF Porto Alegre a Uruguaiana
EF Santa Isabel do Rio Preto
EF de Sobral
• EF Santo Amaro
EF Paulo Afonso
EF Bragantina
• EF do Recife a Limoeiro e Timbaúba
• EF Santo Antônio de Pádua
• Ramal de Pirapetinga
EF Piraiense
EF Natal a Nova Cruz
EF Paraná
EF Oeste de Minas
EF Conde d'Eu
EF D. Teresa Cristina
EF Bahia e Minas
EF Minas e Rio
• EF S. Carlos do Pinhal
EF Central de Pernambuco
EF Rio Grande a Bagé
• Ramal do Muriaé
EF Central de Alagoas e Ramal
• EF do Sumidouro
EF do Bananal
EF Juiz de Fora ao Piau
EF do Corcovado
• EF Quaraim a Itaqui
EF de Bragança
EF do Norte
EF de S. Vicente
EF Cachoeiro de Itapemirim ao Alegre e Ramal
• Ramal do Rio Pardo
• EF Ribeirão ao Bonito
• EF Itatibense
• Ramal Dumont
• EF Central de Macaé
Ramal Férreo Campineiro
EF Sapucaí
• EF Santa Maria Madalena
EF Caxias a Cajazeiras
• EF Funilense
EF Muzambinho
EF Santa Maria ao Uruguai
EF de Cataguases
Linha Auxiliar da Central do Brasil
• EF de João Gomes
EF Sul do Espirito Santo
EF de Teresópolis
• EF Campos a S. João da Barra
• Ramal do Rio Claro
EF S. Paulo - Rio Grande
EF Centro Oeste
EF de Araraquara
• EF Areal a Entre Rios
• EF do Dourado
EF Vitória a Minas
Ramal de Campina Grande
EF Noroeste
EF de Alcobaça á Praia da Rainha
EF Madeira a Mamoré

De 1835 a 1889 | Concessões de 1890 | Resgates e arrendamentos de 1897 a 1907

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Barra do Rio Grande
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes
Trem Curitiba - Lapa

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Trens de passageiros

Vitória - Belo Horizonte
São Luís - Parauapebas

Antigos trens de passageiros

Xangai
Barrinha
Expresso da Mantiqueira
Barra Mansa a Lavras
Trem de Prata
Trem Húngaro
Automotrizes Budd
Litorinas Fiat
Cruzeiro do Sul
Trem Farroupilha
Trem de aço da Paulista

Plataforma de embarque: 1995

Trens turísticos e passeios ferroviários
Trens de passageiros
Museus ferroviários
Maquetes ferroviárias
Eventos

   

Ferrovias brasileiras até 1907: condições técnicas e custo
Estrada de Ferro de
Campinas a Moji-Mirim


 
O Brasil, suas riquezas naturais, suas indústrias
Tomo III - Indústria de Transportes, Indústria Fabril
CIB, Rio de Janeiro, 1909
Reedição fac-similar:
IBGE / CNI, Rio de Janeiro, 1986
Ferrovias | Cronologia | A grande viagem
De 1835 a 1889 | Concessões de 1890 | Resgates e arrendamentos de 1897 a 1907

Descriminação por ordem cronológica da construção dos caminhos de ferro. Condições técnicas. Custo aproximado da construção

p. 23-24

A Companhia Estrada de Ferro Mogiana organizou-se para construir uma estrada de ferro entre Campinas e Moji-Mirim, com um ramal para a cidade de Amparo. A 28 de Agosto de 1873, deu-se começo à construção da estrada, e em 3 de Maio de 1875, inaugurou-se o tráfego da linha entre Campinas e Jaguari, com 34,400 quilômetros; em Agosto abriu-se o trecho entre Jaguari e Moji-Mirim com 41,200 quilômetros, e em 15 de Novembro o ramal do Amparo com 29,500 quilômetros.

Em 1º de Maio de 1876 começou a construção do trecho de Moji-Mirim a Casa Branca. Em Janeiro de 1878 foi aberta ao tráfego a linha até Casa Branca, ou mais 96,900 quilômetros.

Em 1880 começou a construção do ramal de Moji-Mirim a Penha do Rio do Peixe, que foi entregue ao tráfego em Junho de 1882, com 20,300 quilômetros de extensão.

Prosseguiram os trabalhos de construção da linha da Casa Branca a Ribeirão Preto e em Novembro de 1883 era inaugurado o tráfego deste trecho.

Chegava o tráfego a Ribeirão Preto, com a extensão de 317,340 quilômetros, a partir de Campinas, quando o Governo Geral concedeu à Companhia o prolongamento de sua estrada, de Ribeirão Preto até ás margens do Rio Grande (Jaguara), com um ramal para Caldas, em Minas Gerais

Em 10 de Março de 1884, começaram os trabalhos de construção do prolongamento e do ramal de Caldas.

A 1 de Outubro de 1886 abriu-se ao tráfego todo o ramal de Caldas, na extensão de 76,887 quilômetros, e a 3 de Outubro do mesmo ano o trecho de Ribeirão Preto a Batatais, na extensão de 48,850 quilômetros; em 5 de Abril de 1887 foi inaugurado mais um trecho de 56,380 quilômetros até Franca. A 5 de Março de 1888 era aberto ao tráfego o trecho final da linha do Rio Grande, de Franca ao Jaguara, com 87,852 quilômetros. A extensão total da linha do Ribeirão Preto ao Jaguara era portanto de 193,082 quilômetros.

O Governo Geral concedeu ainda o prolongamento de Jaguara ao Catalão, no Estado de Goiás. Em Outubro de 1888, começaram os trabalhos de construção, e a 15 de Novembro de 1896 inaugurou-se a ultima estação em Araguari, no quilômetro 282,472, a partir de Jaguara

Atualmente tem a Companhia, inclusive o ramal do Rio Pardo que se incorporou e os diversos ramais que construiu, uma extensão total de linhas em tráfego de 1.352 quilômetros.

Todas estas linhas são de bitola de um metro, excepto o ramal de Serra Negra, que tem 0m,60 de bitola e 41 quilômetros de extensão. A declividade máxima empregada é de 0m,030, e o raio mínimo de 100 metros, excepto na bitola de 0m,60, em que o raio mínimo é de 50 metros.

Até 31 de Dezembro de 1906 as despesas com as diferentes linhas da Companhia, inclusive o ramal de Guaxupé, atingiam a importância de 80.228:341$529 ou 59:340$400 por quilômetro.

Estradas federais e estaduais. Formas dadas às concessões; garantia de juros e subvenções quilométricas

Estradas federais

p. 67

Estrada de Ferro Mogiana — Por decreto nº 885, de 18 de outubro de 1890, foi fixado definitivamente em 6.153:857$750 o capital garantido para a construção do prolongamento até o rio Grande e do ramal de Poços de Caldas; por decreto nº 862 de 16 de outubro de 1890 foi concedida garantia de juros de 6% anual, durante 30 anos, sobre o máximo capital correspondente a 30:000$ por quilômetro, para a construção do prolongamento para Catalão.

Estradas estaduais

p. 72

Estrada de Ferro Mogiana (S. Paulo). — Por lei provincial nº 18, de 21 de março de 1872, foi concedida garantia de juros de 7% ao capital de 3.000:000$ para construção da estrada de ferro de Campinas a Moji-Mirim e ramal da cidade do Amparo; por lei provincial nº 8, de 20 de março de 1875, foi concedida garantia de juros, por 30 anos, ao capital de 2.500:000$, para o prolongamento até Casa Branca; por lei provincial de Minas Gerais, nº 2.791, de 1 de outubro de 1881, foi concedida garantia de juros de 7%, durante 30 anos, sobre o capital máximo de 5.000:000$, para o prolongamento da estrada pelo território mineiro, desde a margem direita do rio Grande até á margem esquerda do Par[a]naíba; finalmente por contrato provincial de Minas Gerais, de outubro de 1884, foi concedida garantia de juros de 7%, por 30 anos, até o máximo capital de 5.000:000$, para a construção do prolongamento da estrada, partindo do seu ponto terminal no rio Grande até á margem do rio Par[a]naíba, passando a linha pela cidade de Uberaba.

Quadro geral das estradas de ferro de propriedade da Nação, Estados ou particulares

p. 75-76

Concedidas pela União, com garantia de juros

Jaguara a Araguari...... 282,472 quilômetros

Concedidas pela União, sem garantia de juros

Mogiana...... 269,969 quilômetros

Linhas estaduais

Mogiana...... 799,591 quilômetros

Referências
CMEF - Cia. Mogiana de Estradas de Ferro
Tronco | Rio Grande | Catalão (1) | Igarapava e Catalão (2) | Quadros da retificação | Abertura de trechos até 1944
Mapas: 1984 | 1970 | 1954 | 1898 | Locomotivas em 1921 | Locomotivas Fepasa | Caboose
Brasília e a Companhia Mogiana de Estradas de Ferro
Plano de Metas | Mudança do tronco | Retificação de trechos | Reaparelhamento | Pátios e estações | Dieselização acelerada
Referências
RF, 1957: 5 de 30 locomotivas G-12 | RF, 1960: 23 locomotivas GL8 | RF, Out. 1960: Um grande plano
Correio Paulistano, 1963: Retificação | Refesa, 1970: Retificação para Uberaba
Cury: Concessões e trilhos | Cury: Cronologia | Suplemento RF 1945 | Suplemento RF 1960 | Relatório CMEF 1956-1959
As ferrovias de 1907
Ferrovias | Cronologia | A grande viagem
De 1835 a 1889 | Concessões de 1890 | Resgates e arrendamentos de 1897 a 1907
Estações ferroviárias
2015 | 1986 | 1982 | 1960 | 1930
Mapas ferroviários
1991 | 1984 (RFFSA) | 1974 | 1970 | 1965 | 1954 | 1927 | 1898
Quadros das ferrovias
1960 (Nomes) | 1956 | 1954 | 1952 | 1945 | 1940-1945 | 1937 | 1927 | 1907
Planos ferroviários | Legislação
   

Ferreofotos

• Estação Aimorés - Trem Vitória a Minas - 27 Set. 2017

• EFSPRG - A ferrovia na guerra do Contestado - 25 Set. 2017

• Toshiba DNPVN - Porto do Rio Grande - 11 Jul. 2017

• A volta da locomotiva "Velha Senhora" (1981) - 18 Fev. 2017

• Reconstrução da Rotunda de São João del Rei (1983-1984) - 8 Dez. 2016

• Trem do centenário do cerco da Lapa (1993) - 2 Dez. 2016

• Embarque de blindados em vagões Fepasa (1994) - 27 Nov. 2016

• Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 23 Nov. 2016

• G12 canadenses “espartanas” nº 4103-4196 na ALL - 7 Set. 2016

• Locomotivas “Loba” GE 1-C+C-1 nº 2001 a 2025 Fepasa - 5 Set.. 2016

  

Ferrovias

• Estrada de Ferro Goiás - 30 Jul. 2018

• Locomotiva GE U23C nº 3902 RFFSA - 8 Out. 2017

• Trem Vitória - Belo Horizonte - pontos de venda - 2 Out. 2017

• Horários do Trem Vitória - Belo Horizonte - 28 Set. 2017

• Litorinas Budd RDC no Brasil - 27 Set. 2017

• Trem das Águas - ABPF Sul de Minas - 15 Set. 2017

• Fases de pintura das locomotivas English Electric EFSJ / RFFSA - 2 Mai. 2017

• A Velha Senhora no trem da Luz a Paranapiacaba (1985) - 22 Fev. 2017

• Horários do Trem turístico S. João del Rei - 6 Dez. 2016

• Trens especiais Curitiba - Pinhais (1991) - 29 Nov. 2016

• Trem turístico a vapor Curitiba - Lapa (1986) - 26 Nov. 2016

Os “antigos” trens turísticos a vapor da RFFSA - 21 Nov. 2016

  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• Metrô DF direciona 2/3 dos trens para a Ceilândia - 27 Ago. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Programação de Corpus Christi nos trens turísticos da ABPF Sul de Minas - 25 Mai. 2015

Passagens do trem para Vitória esgotam-se 15 dias antes do feriado - 22 Mar. 2015

  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

Acompanhe no FB


Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade