Centro-Oeste - Trens, ferrovias e ferreomodelismo
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
  
   
   
  

Bibliografia

• A Gretoeste: a história da rede ferroviária GWBR - 25 Abr. 2016

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• História do transporte urbano no Brasil - 19 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Batalhão Mauá: uma história de grandes feitos - 1º Dez. 2014

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

• A Era Diesel na EF Central do Brasil - 13 Mar. 2014

• Guia Geral das Estradas de Ferro - 1960 - 13 Fev. 2014

• Sistema ferroviário do Brasil - 1982 - 12 Fev. 2014

  

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Barra do Rio Grande
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes
Trem Curitiba - Lapa

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Ferreoclipping

• Livro sobre a GWBR em João Pessoa e Recife - 12 Mai. 2016

• Museu Ferroviário de Natal - 25 Abr. 2016

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

   

1912 - Planos Ferroviários
Plano da Borracha


 
dfjdlfjdfdfjlfjslf
Brasil. Conselho Nacional de Transportes.
Planos de Viação. Evolução histórica (1808-1973). Rio de Janeiro, 1973

« Ao editar o Decreto 9.521 de 17-4-1912 o presidente Hermes da Fonseca aprovou o Regulamento que com o mesmo baixara e que dispunha no Título IV: "Dos melhoramentos e medidas tendentes a facilitar o transporte e diminuir o seu custo no vale do Amazonas", seguindo-se o Capítulo I: "Das redes de Viação Férrea".

Em seus arts. 45, 46 e 57 foram previstos os traçados das redes de viação, classificando-as em duas categorias e fixando as diretrizes para uma e outra, como abaixo é descrito.

"Art. 45 - Serão construídas no Vale do Amazonas redes de viação férrea de duas categorias:

1ª, rede de grande viação, fazendo parte integrante da rede geral de vias férreas federais, com idênticos característicos e obedecendo aos mesmos princípios;

2ª, redes de viação econômica, de bitola reduzida, estabelecendo provisoriamente com o caráter de simples caminhos de penetração, de qualquer que seja o seu desenvolvimento e apenas suficiente para facilitarem oa cesso e permitirem a exploração dos seringais virgens e das boas terras de cultura situados nos altos flancos dos rios Xingu, Tapajós, Branco, Negro e outros nos Estados do pará, Mato Grosso e Amazonas.

Art. 46 - Pertencendo à primeira categoria, serão iniciadas desde já e construídas no menor prazo possível as seguintes redes:

1ª, partindo do porto de Belém do Pará e ligando-se à rede geral de viação férrea em Pirapora, no Estado de Minas Gerais, e em Coroatá, no Estado do Maranhão, com os ramais necessários à ligação dos pontos iniciais ou terminais de navegação dos rios Araguaia, Tocantins, Parnaíba e São Francisco;

2ª, tendo por origem um ponto convenientemente escolhido da Estrada de Ferro Madeira e Mamoré nas proximidades da foz do rio Abunã, passando por Vila Rio Branco e pelo ponto mais apropriado entre Sena Madureira e Cataí e terminando em Vila Taumaturgo, com um ramal até a fronteira do Peru pelo vale do rio Purus.

Art. 57 - A título de experiência, o Governo promoverá desde já a construção das duas seguintes redes de estradas econômicas:

1ª, partindo da antiga Souzel ou de outro ponto mais conveniente da margem esquerda do Xingu e subindo o flanco esquerdo do Vale até à margem do rio Cariaí, com um ramal que, partindo de um ponto conveniente se dirija para o Tapajós e suba o flanco direito do vale até encontrar o rio São Manoel ou das Três Barras e com os sub-ramais que forem reconhecidos vantajosos, subindo os vales secundários e se dirigindo para o divisor de águas dos dois rios principais;

2ª, partindo da confluência do rio Negro com o rio Branco e, pelo vale do rio Seruini, ganhando o flanco direito do vale do rio Caratimani e dirigindo-se para o alto Uraricoera, com um ramal partindo de um ponto conveniente, em demanda do alto Paduiri e um ramal em direção à vila de Boa Vista. »

O plano de viação férrea de 1912 | A Central do Brasil no Plano da Borracha
Planos ferroviários
1835: Plano Vasconcelos | 1838: Plano Rebelo | 1859: Plano Ottoni | 1869: Plano Morais | 1871: Carta itinerária | 1973: Plano Ewbank | 1874: Plano Ramos de Queiroz | 1874: Plano Rebouças | 1881: Plano Bicalho | 1882: Plano Bulhões | 1882: Plano Ramos de Queiroz (II) | 1886: Plano Rodrigo Silva | 1890: Plano da Commissão | 1912: Plano da Borracha | 1926: Plano Baptista | 1926: Plano Pandiá Calógeras | 1927: Plano Paulo de Frontin | 1932: Plano Souza Brandão | 1934: Plano Geral de Viação Nacional | 1947: Plano Jaguaribe | 1951: Plano Nacional de Viação | 1955: Comissão Pessoa | 1956: Plano Ferroviário Nacional | 1964: Plano Nacional de Viação | 1973: Plano Nacional de Viação
As ferrovias construídas (Dez. 2004) | PAC (Mar. 2009)
Legislação | Brasília nos planos ferroviários
Estradas de Ferro da Amazônia
EF Madeira-Mamoré | Fordlândia | EF de Bragança | EF Tocantins | 1912: Plano da Borracha
EF Trombetas | EF Juruti | EF Jari | EF Amapá | EF Carajás | Ferrovia Norte-Sul
A cadeia produtiva do alumínio
Evolução da rede de estradas de ferro no Brasil
Ferrovias em 1870 | Ferrovias em 1890 | Ferrovias em 1910 | Ferrovias em 1930 | Ferrovias em 1954
Ferrovias até 2004 | Governos & evolução | Custo quilométrico | Imigração | Ferrovias & Estados | Ferrovias & navegação | Navegação | Rios e bacias | Rodovias
Produção da indústria ferroviária | Passageiros | Mercadorias | Bagagens e encomendas | Locomotivas | Vagões de carga | Vagões de passageiros
   

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

  

Trens de passageiros

Vitória - Belo Horizonte
São Luís - Parauapebas

Antigos trens de passageiros

Xangai
Barrinha
Expresso da Mantiqueira
Barra Mansa a Lavras
Trem de Prata
Trem Húngaro
Automotrizes Budd
Litorinas Fiat
Cruzeiro do Sul
Trem Farroupilha
Trem de aço da Paulista

Plataforma de embarque: 1995

Trens turísticos e passeios ferroviários
Trens de passageiros
Museus ferroviários
Maquetes ferroviárias
Eventos

Acompanhe no FB

  

Busca no site
  
       
Ferrovias | Mapas | Estações | Locomotivas | Diesel | Vapor | Elétricas | Carros | Vagões | Trilhos Urbanos | Turismo | Ferreomodelismo | Maquetes ferroviárias | História do hobby | Iniciantes | Ferreosfera | Livros | Documentação | Links | Atualizações | Byteria | Mboabas | Brasília | Home
Sobre o site Centro-Oeste | Contato | Publicidade | Política de privacidade